Sua consulta contém “caracteres especiais”?

Qualquer um dos seguintes caracteres:

@ + # - _ / \ . , : = * ? ( ) [ ] $

Nosso mecanismo de busca às vezes interpreta esses caracteres como “operadores lógicos” em vez de cadeias de caracteres literais. Por exemplo, você pode usar o caractere : na consulta com o sentido de dois-pontos. No entanto, a busca pode interpretar esse caractere e o texto que o acompanha como uma consulta de campo. Isso mudará o significado da sua consulta para o mecanismo de busca e poderá afetar os resultados.

Para evitar isso, realize uma das operações abaixo:

  1. Escreva sua consulta entre aspas. Por exemplo, binarytuplewriter::writetuple ficaria “binarytuplewriter::writetuple”.
  2. Escreva sua consulta com a notação de “bloco não sintático”. Por exemplo, binarytuplewriter::writetuple ficaria <@- binarytuplewriter::writetuple -@> (observe os espaços que separam a notação da consulta).

Muitas vezes essa técnica é útil quando você cola o texto de uma mensagem de erro ou de um arquivo de registro diretamente na busca.

Sua consulta contém informações “pessoais”?

Pode ser um nome de caminho exclusivo do seu computador local, um nome de servidor exclusivo do seu ambiente ou um nome de usuário exclusivo da sua organização. As mensagens de erro às vezes contêm esse tipo de informação personalizada, como:

Errors occurred while trying to load the workbook “c:\users\mikeb\mike’s files\reports\sales\april2017\US_sales.twbx” …

Uma consulta assim nunca terá como resultado publicações da comunidade ou artigos relevantes. Isso ocorre porque nossos autores não podem saber qual é o nome do caminho, o nome de servidor ou o nome de usuário.

A solução é selecionar a maior cadeia de caracteres da mensagem de erro que possa ter como resultado um documento relevante. No exemplo acima, tente buscar “Errors occurred while trying to load the workbook”. Isso é mais específico do que somente “Errors occurred” e provavelmente economizará seu tempo quando você procurar o material de que precisa entre os resultados da busca. Ao mesmo tempo, isso exclui as informações personalizadas que fazem com que a busca não encontre nenhum resultado relevante.

Deseja refinar os resultados da sua busca?

Use as opções de filtro avançadas disponíveis na página de resultados da busca. Não deixe de explorar os diferentes tipos de conteúdo disponíveis na lateral esquerda da tela.

Fazendo buscas em chinês, japonês ou coreano?

Nosso mecanismo de busca foi otimizado para facilitar buscas nos idiomas chinês, japonês e coreano. Para isso, ele usa analisadores lexicais para identificar e separar as expressões em grupos individuais de caracteres inseparáveis (palavras). A indexação de busca usa essas palavras separadas (em vez dos caracteres individuais) para atribuir a classificação de relevância e exibir os resultados.

Uma descrição mais detalhada desse recurso e de como usá-lo está disponível no documento Relevância aprimorada nos idiomas chinês, japonês e coreano (em inglês) oferecido por nosso provedor de buscas, Coveo. Observe que os downloads de PDF estão disponíveis para as traduções deste documento em chinês simplificado, japonês, coreano e tailandês.