"Hoje, podemos fazer mais com menos."


A TRR Securitias oferece uma ampla gama de serviços aos clientes do setor de seguros. Neste vídeo, o superintendente de operações Renato Chapchap conta como o Tableau tornou a sua empresa mais rápida e eficiente.

Tableau: O que o Tableau significou para sua empresa?
Renato Chapchap, superintendente de operações: Hoje o tableau passou a ser essencial.

A gente um męs atrás fez uma mudança de servidor que a gente ficou dois dias sem o Tableau, a minha supervisora de uma área de operaçőes ela vinha ajoelhar na minha mesa Bota o Tableau no ar que eu năo estou conseguindo trabalhar sem a ferramenta, a gente entende que o Tableau ele não é só uma ferramenta, ele tá mudando um pouco a cultura.

Ele é cirúrgico, ele te fala Ó, é aqui que você tem que atuar por conta disso. Hoje em dia a gente praticamente não patina procurando onde que está o problema, ele já... sinaliza isso. Eu acho que em termos de produtividade
a gente aumentou bastante, hoje a gente consegue fazer mais com menos. Hoje a gente inclusive teve redução de recursos na área de operações pela agilidade, pela informação rápida, por conta da ferramenta do Tableau.

Tableau ele não é só uma ferramenta, ele tá mudando um pouco a cultura.

Tableau: O Tableau ajudou você a se tornar mais eficiente?
Chapchap: A gente teve ganho de produtividade muito grande. Era muitas horas-homem trabalhando em alguns relatórios que hoje já estão prontos, automatizados. A ferramenta eu acho que o ganho em termos de tempode resposta é muito grande, é muito grande. O ganho de escala também é muito grande. É uma coisa que você faz pra um cliente ou pra uma área, você pode fazer o rollout disso pra empresa inteira num click, é muito simples.

Tableau: Você recomendaria o Tableau?
Chapchap: Hoje, depois de um ano e meio praticamente, usando a ferramenta do Tableau, eu recomendaria praticamente para todo mundo menos pros meus concorrentes,

Tableau: O quanto o Tableau tornou sua empresa mais ágil?
Chapchap: A gente consegue ganhar escala, ganhar flexibilidade, alguns relatórios que a gente emitia mensalmente, puderam ser emitidos quinzenalmente, semanalmente e se o cliente precisar, até diariamente, que o relatório já está pronto. Ou seja, o esforço que a gente vai ter pra disponibilizar essa informação é o mesmo, é um click basicamente é isso, então hoje a gente tem um tempo de resposta para o cliente, pra qualquer solicitação de qualquer informação, de qualquer relatório muito rápido, e a gente conseguiu disponibilizar relatórios que eram elaborados apenas.

Um processo de solução de problemas orientado por dados.
Tableau: Em qual situação o Tableau foi essencial?
Chapchap: Tinha um processo específico, lá dentro da área de operaçőes, era um dos processos mais críticos da área de operaçőes. O recado pra mim tinha sido dado muito claro, mergulha nesse processo e arruma.

Quando a gente simplesmente mediu o processo do começo ao fim a gente via que ele estava demorando um ciclo, ele estava levando um ciclo de tempo acima do que deveria, porém a gente năo sabia direito onde atuar, mas onde que... em qual etapa desse workflow, desse processo que tá o gargalo.

Quando a gente plugou o Tableau nas bases, a gente descobriu alguns outros dados, algumas datas intermediárias que a gente conseguiu isolar os responsáveis por cada etapa do processo. Entăo a gente descobriu exatamente onde estava o gargalo desse processo, conseguiu fazer um plano de açăo e hoje é um processo totalmente controlado em termos de média e desvio padrăo em ciclo de tempo.

Isso foi uma coisa que o Tableau trouxe que antigamente nos relatórios que a gente tirava direto do sistema.

Tableau: Então, o Tableau ajudou você a ver o que estava errado?
Chapchap: A gente perdia um pouco onde atuar, onde que tá a causa raiz daquele problema, a gente năo conseguia enxergar direito. A gente achava que era uma, aí era muito mais um laboratório né, vamos testar aqui, vamos testar ali, mas na verdade a causa raiz a gente năo tinha atingido
até o Tableau trazer pra gente - Opa! É esse agente, é essa etapa desse processo que tá com o ciclo de tempo acima da nossa expectativa. Vamos entender o porquę e vamos atua aqui.

Tableau: Há suporte local para o Tableau?
Chapchap: Posteriormente quando a gente passou pro Tableau Server, aí a gente entrou... a gente entrou em contato com a... Red Innovations aqui no Brasil, onde eles assessoraram toda a compra do Tableau Server, e a partir desse momento eles passaram a ser nosso contato, o nosso ponto focal da tableau aqui no Brasil, pra qualquer problema, qualquer dúvida ou auxílio, suporte que a gente precise a gente contata direto eles.

Tableau: Ele foi útil?
Chapchap: Ter esse contato local eu acho que é muito importante até pra gente um pouco se ajudar e cresce junto com a ferramenta. E eles tiveram uma posiçăo muito proativa do seguinte - Olha, a gente vai te ajudar e a gente quer que vocęs detenham o conhecimento aqui, ou seja năo foi uma postura de "eu quero criar uma dependęncia da empresa com a Red Innovations", acho que essa foi uma postura assim que... que eu achei muito nobre, eles querem passar esse know-how de como mexer... como trabalhar com a ferramenta, como explorar ao máximo a ferramenta, ele querem passar isso pra gente, a gente deter esse conhecimento. Acho que isso foi fundamental, e o suporte local é muito importante porque a ferramenta, como eu disse anteriormente, ela tem uma fase de maturaçăo na cultura da empresa.

Entăo hoje pode ser que a gente năo precise tanto de um suporte, amanhă pode ser que a gente vai precisar de mais, depois de amanhă muito mais, entăo é sempre bom ter alguém por perto e poder contar com isso, num telefonema, a gente tem um telefonema direto dos sócios da empresa se precisar resposta rápida.

Você também pode gostar de...