“O tempo é fundamental”—Disque Denúncia e Tableau


O que costumava demorar 15 dias, hoje conseguimos extrair em poucas horas e, com o Tableau, já temos um diagnóstico.

Fundada na década de 1990 para receber informações anônimas sobre atividades criminosas, Disque Denúncia depende de Tableau para acelerar a análise dos casos e para visualizar as tendências da atividade criminal. Neste vídeo, Adriana Nunes, coordenadora do centro de atendimento no Rio de Janeiro fala sobre como Tableau está ajudando a sua organização em sua missão de melhorar a segurança pública.

Escute a Adriana discutir como Disque Denúncia está trabalhando com as UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora)

Tableau: Você pode nos contar um pouco sobre a sua organização?
Adriana: O Disque Denúncia, ele é um projeto de Cooperação Social, que se destina a receber informações, sobre atividades criminosas no Rio de Janeiro, através de um Call Center.

Tableau: Podemoes asumir que você pode tem um volume grande de informação para analisar?

Adriana: O volume de informações é bastante considerado.

Nossa material prima— ou seja, digamos, a nossa mercadoria é a própria informação.

Então hoje, o Disque Denúncia, tem um banco de dados, registrados em 2 milhões de denúncias.

Então, assim, lá tem dados extremamente importantes, cada denuncia, ela tem em torno de quatro a sete dados, ou seja placas de carro, nome, apelidos, características físicas, enfim.

E isso é muito difícil. Você está sistematizando essas informações, na verdade era feito de forma artesanal e o que demandava muito tempo e hoje—hoje, através do Tableau, a gente consegue traçar diagnóstico de forma muito rápido.

Tableau: Quanto mais rápido?
Adriana: O que demorava quinze dias, hoje a gente extrai isso em duas horas e através do
Tableau, ele já me traz um diagnóstico.

Nossa, resolveu todos os nossos problemas. Então, tem sido muito satisfatório.

Tableau: Você trabalhou perto com o PATH, um parceiro silver do Tableau.Você pode nos contar sobre essa experiência?
Adriana: Nós recebemos um suporte através da Path, que a todo momento, não só na parte de integração do sistema, mas como formação de instrução do nosso usuário administrador, as pessoas que administram nosso sistema, como também as outras pessoas, os usuários, normalmente no dia-a-dia.

Nós tivemos toda a parte de consultoria, e foi muito importante para o trabalho, por que eles nos deram a noção do que a gente poderia ter, como... quais eram as nossas possibilidades a partir daquele momento e customizou para o nosso sistema, para que os nossos usuários usassem, tivessem manuseando aquilo, de maneira tranquila e de fácil compreensão.

Tableau: Como seria o seu trabalho sem o Tableau?
Adriana: Se não houvesse o Tableau, seria muito difícil, nós continuarmos mantendo o padrão da qualidade do trabalho do Disque Denúncia, que hoje é um dos
serviços mais considerados de entidade público, no Rio de Janeiro.

Ficaria muito difícil, a gente conseguir manter essa qualidade.

Tableau: Você já percebeu outros benefícios?
Adriana: Se não tivesse o Tableau, é voltar a máquina de escrever.

Então, tem sido muito satisfatório, a gente percebe que a equipe até
se sentiu até muito mais motivada, as pessoas trabalham assim tipo com mais, vontade, porque você tem ali uma ferramenta que realmente traduz aquilo que você está esperando.

Então foi bem importante mesmo.

Tableau: Recomendaria o Tableau para outras pessoas?
Adriana: Eu já recomendo o uso do Tableau, a gente trabalha com vários parceiros, a polícia como um todo, a Segurança Pública, é norteada por banco de dados.

Então quando a gente leva, alguém no Disque Denúncia e apresenta o sistema e as pessoas realmente ficam encantadas.

Tableau: Você pode nos dizer como Disque Denúncia está ajudando as UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) identificar os locais de atividade criminosa?
Adriana: É o disque denúncia, esta utilizando esse sistema Tableau, desde 2012— é um grande case, que é interessante em relação as UPPs das Unidades de Polícia Pacificadora.

Que nós conseguimos a primeira grande experiência com a ferramenta foi identificar, é a migração.

Por que a medida que as comunidades foram ocupadas, os criminosos foram se remanejando para outros locais e o Tableau, rapidamente também era uma informação que tinha que chegar, de forma rápida para a polícia, nos possibilitou identificar, para onde eles estavam migrando.

Então assim, possibilitando inclusive um policiamento naqueles locais, para
poder evitar, enfim, novas instalações.

Você também pode gostar de...