A Estamos Juntos deixa os clientes satisfeitos com belíssimos painéis criados em poucos minutos


A Estamos Juntos é uma empresa de consultoria portuguesa especializada em tecnologia da informação. Esta empresa trabalha com clientes dos mais variados sectores, incluindo governo, seguros e banca.

Neste vídeo, Carlos Sampaio, sócio da Estamos Juntos, descreve o papel do Tableau nos projetos em que têm estado envolvidos em Angola.

No video 1, Carlos explica como a Estamos Juntos está a utilizar o Tableau no projeto que estão a desenvolver com o ministério da segurança social de Angola.

No video 2, Carlos destaca como é fácil aprender a utilizar o Tableau e como se trata de um software acessível. O período de formação é curto, permitindo aos clientes elaborar os seus próprios relatórios em poucos minutos, com excelentes resultados.


Suporte da segurança social em Angola

Tableau: Fale-nos um pouco dos locais onde trabalha.
Carlos Sampaio, Sócio, Estamos Juntos: Neste momento, o nosso trabalho concentra-se em Angola. Em breve, iremos expandirmo-nos para outros países africanos. Talvez mais tarde até cheguemos a outras regiões, mas neste momento estamos focados em África.

Tableau: Pode descrever o projeto em que está atualmente a trabalhar?
Carlos: Neste projeto específico, estamos a colaborar com o Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social de Angola. Eles estão a criar este conceito em que toda a estrutura da segurança social irá cobrir uma região que tem mais de 20 milhões de habitantes.

Angola é um país que passou por uma guerra civil muito dura e longa, durante 30 anos. O conceito de segurança social, para nós, é algo que tomamos por garantido. Mas lá é algo novo. As pessoas começam a ter realmente esperança no futuro.

Tableau: E de que forma se encaixa o Tableau neste projeto?
Carlos: Aqueles que estão a aprender, a criar e a ver, a todos os níveis hierárquicos daquela instituição, gostam genuinamente do Tableau por tudo o que lhes tem oferecido. E é extremamente gratificante ver que nós, com a ajuda do Tableau, estamos efetivamente a fazer algo para materializar as esperanças dessas pessoas.

Essas pessoas agora vão trabalhar e não têm medo de sair de casa e ir para o trabalho. E sabem que quando chegarem à idade da reforma, terão um instituto, uma organização, uma organização governamental, que gere as suas contribuições, para lhes dar segurança no futuro.

O Tableau está a fazer parte disto. Claro que as pessoas não sabem isso. É invisível para as pessoas, mas está lá. Está a fornecer os conhecimentos para tornar esta organização sólida e de confiança e isto tem um impacto verdadeiramente positivo neste país.

O Tableau tem características extraordinárias que todos conhecemos muito bem. É simples de utilizar. Qualquer pessoa pode usá-lo, mesmo alguém sem grandes conhecimentos técnicos.

Formação acessível com simplicidade e independência

Tableau: Qual tem sido a reação ao seu trabalho com o Tableau?
Carlos: Acreditamos que o Tableau tem uma enorme margem de progressão em África. Somos uma empresa que oferece software à medida. Colaboramos sobretudo com o mercado angolano. Desenvolvemos projetos de grande escala para o governo de Angola.

Tableau: Porque escolheram o Tableau?
Carlos: Tableau tem características fantásticas que todos conhecemos muito bem. E que se adaptam perfeitamente a África. É simples de utilizar. Qualquer pessoa pode usá-lo, mesmo alguém sem grandes conhecimentos técnicos.

Isto está patente sempre que mostramos uma prova de conceito, sempre que mostramos um novo gráfico que elaborámos, um novo relatório, quando damos formação, quando alguém elabora um relatório em dois minutos e diz: "Uau, fiz isto em dois minutos. Não percebo nada de business intelligence, mas consegui criar um excelente relatório sobre os pagamentos de pensões. Fi-lo em dois minutos e o resultado é excelente."

Tableau: O que torna o Tableau único num mercado como o angolano?
Carlos: Menos é mais. E em Angola, isto é ainda mais importante. Os angolanos querem mesmo algo simples e relevante. Não querem poluição visual.

Assim, em vez de relatórios complexos, criamos inúmeros relatórios simples. Incluímos apenas as informações relevantes, para não ficarem muito pesados. Não são muito complexos e carregam muito facilmente, o que também é importante.

Tableau: Na sua opinião qual é uma das principais vantagens?
Carlos: Asseguram uma certa independência em termos de capacidade de produção. E isso também é muito importante, porque este tipo de independência é muito valorizado pelos angolanos.

Você também pode gostar de...