As cinco visualizações de dados mais influentes de todos os tempos


Visão geral | O que você aprenderá: 

“O maior valor de uma imagem é quando ela nos força a enxergar o que nunca esperávamos ver.”
- John Tukey, 1977

A visualização de dados nos permite ver e compreender nossos dados de maneira mais aprofundada. Essa compreensão gera boas decisões. Sem a visualização e a análise de dados, somos todos mais propensos a equívocos e à perda de oportunidades. Esta apresentação visual mostrará cinco belas e importantes visualizações que mudaram a maneira como as pessoas pensavam sobre o mundo.

Também separamos as páginas iniciais do whitepaper para você ler. Baixe o PDF à direita para ler o restante.


Sobre essas visualizações

A visualização de dados nos permite ver e compreender nossos dados de maneira mais aprofundada. Essa compreensão gera boas decisões. Sem a visualização e a análise de dados, somos todos mais propensos a equívocos e à perda de oportunidades. Os slides a seguir mostram cinco belas e importantes visualizações que mudaram a forma como as pessoas pensavam sobre o mundo.

5. Mapa da cólera em Londres, John Snow

1854. Londres. Surtos de cólera. Em apenas dez dias, mais de 500 pessoas morreram no mesmo bairro. A misteriosa série de mortes é ainda mais assustadora porque ninguém conhece a causa. Ninguém exceto John Snow, um epidemiologista que descobriu que o sistema de distribuição de água estava espalhando a doença.

Ele assinalou cada morte em um mapa com engenhosos gráficos de barras mapeados (veja à esquerda) e foi capaz de mostrar que, quanto mais se aproximava da bomba hidráulica da Broad Street, maior era o número de mortes. As informações ajudaram a convencer a população de que uma rede de esgoto adequada era fundamental e motivaram a cidade a tomar providências.

4. Gapminder, Rosling

Há mais de 30 anos que o cientista sueco Hans Rosling vinha trabalhando com dados de desenvolvimento, mas precisou de uma excelente visualização e de uma palestra da TED de 2007 para compartilhar sua paixão com o mundo. Sua visualização original (agora uma de muitas) mostra a relação entre renda e expectativa de vida. Os dados são simples, mas a narração visual de Rosling lhe permitiu divulgar sua paixão por esses dados fascinantes e desconhecidos para milhões de pessoas.

3. Marcha a Moscou, Charles Minard

Em 1812, Napoleão marchou até Moscou para conquistar a cidade. No total, 98% de seus soldados morreram. Cinquenta anos depois, apesar da nostalgia de seu país em relação ao glorioso passado imperial, o engenheiro parisiense Charles Minard decidiu usar os dados para lembrar o povo francês dos horrores da guerra. A linha de temperatura simples, porém fascinante, abaixo da visualização mostra como o frio acabou derrotando o exército de Napoleão. Esta visualização ainda inspira quem a vê a refletir sobre o verdadeiro preço da guerra.

Quer saber mais? Baixe o restante do whitepaper!

Continuar lendo...

Você também pode gostar de...