Universidade de Aarhus usa o Tableau para combinar aspectos técnicos e experiência do usuário


Meu principal motivo para usar o Tableau é que ele é excelente da perspectiva do usuário final e permite que os alunos entendam melhor o que é a business intelligence.

Mads Brink Hansen é um docente externo responsável por cursos de business intelligence na Faculdade de Negócios e Ciências Sociais da Universidade de Aarhus. Fundada em 1928, a Universidade de Aarhus é uma universidade pública de prestígio e a maior universidade da Dinamarca, com um total de 43.600 alunos. Mads, que também é consultor-chefe e arquiteto empresarial de business intelligence (BI) na IMS Health na Dinamarca, é responsável por uma turma de graduação e duas turmas de pós-graduação. Ele usa o Tableau principalmente em suas aulas de graduação, nas quais os principais objetivos do programa é proporcionar aos alunos um conhecimento aprofundado sobre:
  • Métodos de análise de dados para auxiliar na tomada de decisões
  • Como otimizar processos comerciais através da análise comercial

Entrevista com Mads Brink Hansen, docente externo de business intelligence e data warehousing na Universidade de Aarhus

Tableau: Como você descobriu o Tableau?

Mads Brink Hansen, docente externo, Universidade de Aarhus: Pelo que me lembro, foi há quatro ou cinco anos. Sou professor de meio período, mas trabalho em período integral como consultor-chefe na IMS Health e acredito que quem me apresentou ao Tableau foi alguém do nosso departamento de marketing, embora eu já tivesse ouvido falar do programa no meu trabalho anterior na Inspari. Conheço muitas ferramentas de business intelligence e, quando trabalhava na Microsoft, sei que havia um programa chamado Excel for Teaching, então, partindo daí, pesquisei “Tableau para o ensino” no Google e descobri que a Tableau também tinha programas acadêmicos.

Tableau: Por que você decidiu usar o Tableau em seus cursos?

Mads: Na realidade, uns três ou quatro anos atrás comecei a ter problemas para ensinar sobre o desenvolvimento de aplicativos de business intelligence e fui analisar as opções disponíveis. Foi quando descobri o Tableau e seus programas acadêmicos. Escolhi o Tableau para meu curso devido a uma combinação de dois elementos. Quando comecei a lecionar esse curso, minha ideia era usar o Excel e o PowerPivot, pois meu foco era a parte de modelagem do curso, o que era uma abordagem mais técnica, e a experiência do usuário não era minha prioridade. Quando encontrei o Tableau para o ensino, descobri que seria possível cobrir tanto a parte de modelagem, como a experiência do usuário. Além disso, meu principal motivo para usar o Tableau é que ele é excelente da perspectiva do usuário final e permite que os alunos entendam melhor o que é a business intelligence. Como o Tableau para o ensino é extremamente flexível e oferece licenças de uso gratuitas para mim e meus alunos, a decisão foi óbvia.

Tableau: Como você usa o Tableau em seu curso atualmente?

Mads: Primeiramente, em minhas aulas, costumo começar com uma introdução ao ciclo de vida ágil de Kimball, que possibilita uma melhor compreensão de todo o conceito de business intelligence. O Tableau me ajuda muito com isso, pois o foco na parte visual é muito importante e permite que os alunos entendam melhor o ciclo de vida ágil de Kimball. Uso o Tableau em sala de aula como um instrumento para três aspectos diferentes. Primeiro, uso o Tableau para apresentar as auditorias de dados aos meus alunos, o que significa que eles precisam conhecer os dados com os quais trabalharão, como eles são distribuídos etc.

Em seguida, os alunos experimentam o modelo dimensional, que é a essência da metodologia de Kimball. O fato de que o Tableau já é compatível com esse conceito de modelagem dimensional ajuda meus alunos a entender rapidamente a diferença entre dimensões e medidas e o que significa ter uma hierarquia em uma dimensão, por exemplo.

Por fim, proporciono aos alunos uma experiência prática com o Tableau atribuindo a eles uma tarefa. Essa tarefa é basicamente o ponto de partida no conjunto de dados Superloja que vem com o Tableau.

Tableau: Você pode dar mais detalhes sobre essa tarefa e como os alunos trabalham com o conjunto de dados?

Mads: Eles precisam usar o Tableau para oferecer uma visão geral da Superloja. Na realidade, o conjunto de dados Superloja em si está no formato do Excel e tenho deixado os alunos usarem o Excel e o Tableau para esse exercício, mas nenhum deles usou o Excel até agora. Não quero impor nada aos meus alunos e dou a eles a liberdade de escolher a ferramenta que desejam usar para a tarefa, mas, por enquanto, eles têm usado o Tableau.

Além da visão geral, eles também devem fazer uma apresentação relacionada aos negócios e que pode ser algo que eles teriam que apresentar diante dos membros da diretoria, por exemplo. Eles trabalham com os dados, extraem algumas informações deles e mostram-nas em um painel para chamar a atenção da gerência para áreas específicas que devem ser priorizadas em um futuro próximo. Nesse sentido, tento dar ao curso de business intelligence um viés mais direcionado aos negócios, pois é com isso que os alunos precisarão lidar depois que se formarem.

"O Tableau é extremamente fácil usar. Ele apresenta a descoberta e a análise de dados visuais em uma linguagem acessível para todos os públicos e revela todas as possibilidades na análise visual."

"Graças ao seu design intuitivo e esquemas de visualização logicamente envolventes, é fácil aprender a usar o Tableau e começar a visualizar os dados disponíveis de perspectivas mais relevantes e interessantes."

Tableau: Em termos gerais, como o uso do Tableau no curso beneficia seus alunos?

Mads: Os principais pontos de aprendizado para os alunos são o fato de que eles podem ver como é o front-end da business intelligence e ter uma melhor compreensão de como é trabalhar com uma ferramenta moderna de business intelligence. Eles também recebem uma visão geral de como tudo funciona em uma arquitetura de business intelligence, que é basicamente a arquitetura padrão de Kimball que ensino em meu curso. Além de tudo isso, eles adquirem uma boa noção do que é a business intelligence rápida de autoatendimento, o que é muito importante.

Tableau: De quanto tempo você precisou para aprender a usar o Tableau e integrá-lo ao seu curso?

Mads: Quando usei o Tableau pela primeira vez, acredito que levei uma tarde para me familiarizar com o programa. Depois disso, me convenci de que era a ferramenta ideal para mim. Eu então passei mais alguns dias experimentando a ferramenta e acabei me convencendo de que seria perfeita para meus cursos. Foi fácil integrá-lo ao meu programa de estudos e acho que o principal motivo dessa facilidade foi o fato de que não precisei preparar nenhum conjunto de dados e pude simplesmente usar as amostras oferecidas pelo Tableau.

Tableau: Qual tem sido seu maior desafio ao ensinar o Tableau?

Mads: Na realidade, o que tenho tentado fazer é convidar alguém da Tableau para apresentar o produto aos meus alunos com o objetivo principal de reduzir meu fluxo de trabalho. Assim, não venho tendo dificuldade alguma para ensinar o Tableau e, para mim, ele é muito fácil de usar. O Tableau me permite introduzir o conceito de dimensões e medidas de uma maneira muito mais simples do que com uma apostila.

Tableau: Que tipo de feedback você recebe dos seus alunos?

Mads: Tenho recebido feedbacks bastantes positivos dos meus alunos e alguns até solicitaram uma extensão das chaves de licença. Alguns alunos estão interessados em incluir habilidades práticas em seus CVs e ter usado efetivamente o Tableau possibilita isso. Na realidade, o feedback geral é positivo tanto por parte dos professores, como por parte dos alunos. Não é necessário gastar muito tempo para aprender a usar a ferramenta. Acredito que a possibilidade de ter alguém da Tableau para apresentar o produto através de um webinar em tempo real também tornou o processo mais interessante para os alunos.

"Alguns alunos estão interessados em incluir habilidades práticas em seus CVs e ter usado efetivamente o Tableau possibilita isso."

Tableau: Quais são suas recomendações para professores que nunca usaram o Tableau e que desejam integrá-lo a um programa de estudos?

Mads: Recomendo que eles usem as amostras disponíveis no Tableau como ponto de partida. Elas são excelentes e, para qualquer tópico relacionado a business intelligence ou visualização, essas amostras provavelmente são suficientes para começar. Já para outros temas, sugiro que eles usem os conjuntos de dados de exemplo ou simplesmente ofereçam dados fáceis de consumir para os alunos. Eles devem simplificar para os alunos no começo e, depois que eles estiverem acostumados com o produto, poderão avançar para áreas como a combinação de dados, o que, da perspectiva da business intelligence de autoatendimento, é muito importante. Na verdade, estou planejando apresentar a combinação de dados para meus alunos do mestrado este ano.

Você também pode gostar de...