Tableau Online: Entendendo as atualizações de dados


Visão geral | O que você aprenderá: 

Não importa se seus dados estão em um banco de dados local, em um banco de dados, em um data warehouse, em um aplicativo na nuvem ou em um arquivo Excel, você pode analisá-los com o Tableau. Você pode criar exibições com seus dados e compartilhá-las com colegas, clientes e parceiros. Você pode usar o Tableau para combinar seus dados com outros dados, além de poder manter seus dados atualizados automaticamente.

Para os dados que residem na nuvem, o Tableau Online oferece diversas abordagens para que você mantenha seus dados atualizados. Em aplicativos como Google Analytics ou Salesforce.com, o Tableau Online pode atualizar automaticamente instantâneos de seus dados (Extração de Dados do Tableau) de forma programada. O Tableau Online pode se conectar diretamente a data warehouses na nuvem, como o Google BigQuery e o Amazon Redshift. Essa conexão em tempo real elimina a necessidade de criar extrações, porque com o BigQuery e o Redshift você pode fazer consultas rápidas em grandes volumes de dados na Internet.

É claro que nem todos os dados residem na nuvem. Para atualizar as fontes de dados que estão no seu firewall, basta enviar os dados para o Tableau Online usando ferramentas de computador. Você programa e gerencia essas atualizações em seu ambiente. Essa abordagem minimiza quaisquer riscos de segurança e oferece flexibilidade para que você possa manter seus dados atualizados com uma programação apropriada.

Arquitetura do Tableau Online

O Tableau Online é uma solução segura hospedada na nuvem que permite colaborar e distribuir visualizações e painéis. O Tableau Online foi desenvolvido na plataforma do Tableau Server e oferece facilidade de uso, velocidade, disponibilidade e segurança sem exigir uma infraestrutura física. O Tableau Online é executado na nuvem e por isso não tem acesso aos seus dados locais.

Ele é executado em um datacenter seguro e pode ser acessado por clientes remotamente por meio do Tableau Desktop, de um navegador ou de um dispositivo móvel. Todas as comunicações com o Tableau Online são realizadas com SSL.

Conectando ao Google Analytics e ao Salesforce.com

O Tableau oferece uma conexão nativa para o Google Analytics e o Salesforce.com. Você pode se conectar a essas fontes de dados diretamente do Tableau Desktop e baixar os dados como uma extração para seu computador. Depois que a conexão inicial tiver sido feita e os dados tiverem sido extraídos, você poderá publicar a pasta de trabalho ou a fonte de dados no Tableau Online. O Tableau oferecerá a opção de atualizar a extração em uma programação específica. Você pode escolher uma atualização incremental, na qual o Tableau baixará apenas as linhas mais recentes da fonte de dados, ou baixar todas as linhas e executar uma atualização completa.

Para programar essas atualizações, você será solicitado a fornecer as credenciais do usuário que se conectará e baixará os dados. Essa medida estabelecerá uma conexão segura com a fonte de dados e criará uma chave de autenticação, que será usada durante a atualização, para garantir a conexão mais segura possível para seus dados.

Conectando ao Google BigQuery e ao Amazon Redshift

O Tableau Online oferece conexão em tempo real com o Google BigQuery e o Amazon Redshift. Como esses data warehouses na nuvem foram criados para ser plataformas escaláveis para análises interativas de conjuntos de dados com grandes volumes, o Tableau é capaz de manter uma conexão interativa em tempo real com essas fontes de dados. Consequentemente, você não precisará criar uma extração ao publicar a fonte de dados ou a pasta de trabalho no Tableau Online. Isso garante que você tenha sempre os dados mais recentes do Tableau Server e não precise replicar os dados no Tableau Online.

Conectando a dados armazenados localmente

Como o Tableau Online é executado na nuvem, ele não tem acesso às fontes de dados que residem em sua rede corporativa. Para acessar esses dados, você precisa "colocá-los" no Tableau Online, o que pode ser feito manualmente ou automaticamente de forma programada.

Para publicar esses dados, é necessário extraí-los primeiro para o Processador de Dados rápido do Tableau. Depois que a extração for criada, você poderá publicar a pasta de trabalho ou a fonte de dados no Tableau Online. Recomendamos que você publique a fonte de dados e a pasta de trabalho separadamente, para simplificar as atualizações de dados e garantir a consistência entre as pastas de trabalho.

Depois que os dados forem publicados no Tableau Online, há três formas de atualizá-los:

1. Republicar a fonte de dados ou a pasta de trabalho

Depois de atualizar sua extração de dados local, você pode republicar manualmente a fonte de dados ou a pasta de trabalho no Tableau Online para atualizar os dados e os metadados. Essa operação é feita no Tableau Desktop e substituirá os dados no Tableau Online.

Recomendamos que você atualize as fontes de dados mais usadas e as pastas de trabalhos separadamente. Assim que os dados forem publicados, eles poderão ser acessados em suas pastas de trabalho por meio de uma conexão com as fontes de dados do Tableau Server. Isso garante consistência entre as pastas de trabalho e minimiza a quantidade de dados transferidos para o Tableau Server. As pastas de trabalho que aproveitam as fontes de dados centralizadas sempre terão os dados mais recentes e oferecerão mais controles de segurança em seus dados.

2. Atualizar a fonte de dados do Tableau Server

As fontes de dados publicadas são chamadas de fontes de dados do Tableau Server. Quando você usa uma fonte de dados do Tableau Server, é possível atualizá-la manualmente. Esse método usará seu Tableau Desktop local como um proxy entre sua fonte de dados e o Tableau Online. Todos os metadados usados para conectar ao banco de dados estão incorporados na fonte de dados e serão usados na atualização. Então, o Tableau se conectará à sua fonte de dados local, extrairá os dados (integral ou incrementalmente) e enviará as atualizações para o Tableau Online para atualizar a extração.

Quer saber mais? Baixe o restante do whitepaper!

Continuar lendo...

Você também pode gostar de...