Como os governos estão usando o Tableau para manter você atualizado sobre o coronavírus

[Nota do editor: logo após a publicação deste publicação do blog, o estado de Nova York publicou um conjunto de painéis fornecendo aos residentes de Nova York e ao resto do mundo visualizações diárias dos últimos dados de testes e casos confirmados a nível estadual e municipal. Esses dados, também compartilhados pelo governador Andrew Cuomo durante suas coletivas de imprensa diárias, se tornaram vitais, já que toda a nação norte-americana acompanha como Nova York está respondendo aos desdobramentos da crise. Clique aqui para ver os painéis.]

Provavelmente, não houve nenhum momento na história recente em que dados precisos e atualizados foram tão importantes, ou mais exigidos pelo público em geral. Diante da contínua propagação do coronavírus pelo mundo, as pessoas estão buscando informações confiáveis. As autoridades públicas vêm trabalhando o mais rápido possível para garantir que as pessoas tenham acesso a informações, ao mesmo tempo em que analisam os dados internos para entender as necessidades e compor políticas e estratégias para atendê-las.

Agora, os governos têm uma responsabilidade ainda maior de servir como uma fonte confiável da verdade para as pessoas, acrescenta Steven Spano, vice-presidente regional para o setor público da Tableau. “A importância da verdade é que ela ajuda a apaziguar medos, a alcançar metas e a obter informações sobre as melhores práticas e a realidade da situação.” Ele acrescenta que os governos estão usando o Tableau para analisar dados e embasar algumas das decisões mais importantes que precisaram ser tomadas nas últimas décadas. “O Tableau está nos permitindo tomar melhores decisões”, diz Spano. “Se você escutar as coletivas de imprensa diárias do governador do estado de Nova York, ouvirá ele dizer que os dados mostram que o crescimento da taxa de mortalidade está desacelerando. Isso revela que o que está sendo feito está funcionando, além de dar a oportunidade de recalibrar a estratégia e fazer reavaliações constantemente. A questão toda é: você tem os dados certos? Você pode atualizá-los, analisá-los e então dinamizá-los se vir algo que vai contra suas suposições anteriores sobre o que estava fazendo?

Na Tableau, nossa equipe de análise de governos estaduais e municipais está trabalhando com os governos em todo o mundo na disponibilização de transparência e dados precisos durante a epidemia de COVID-19. Os governos estão analisando continuamente os dados que possuem sobre a epidemia de coronavírus e o impacto dessas informações na tomada de decisões sobre as políticas e as medidas de mitigação, como o fechamento do comércio e as obrigatoriedades de ficar em casa. E eles estão tornando públicos dados importantes de modo que as pessoas fiquem informadas e possam entender o que está acontecendo em suas comunidades.

“Esta é uma calamidade que ainda está em andamento. E ela possui uma trajetória. Trajetória essa que é diferente em cada comunidade”, diz o dr. Barry Chaiken, líder clínico na Tableau Healthcare. “Portanto, as pessoas que não são especialistas em epidemiologia e ciências médicas têm tido muita dificuldade em entender o que está acontecendo: O que isso significa para mim? O que significa para a comunidade, para minha família?” Informações públicas claras são importantes, acrescenta ele, para responder a essas questões e fazer as pessoas se sentirem menos ameaçadas e vulneráveis diante desse desafio constante e em evolução.

Chaiken, que mora em Boston, disse que percebeu a importância de informações públicas precisas em tempo real depois que surgiram relatos de que mais de 100 casos de COVID-19 poderiam ser rastreados até um encontro corporativo realizado recentemente em uma sala de conferências em um hotel de Boston. “Para ser franco, estávamos todos morrendo de medo de que fosse como um incêndio se espalhando rapidamente na comunidade de Boston”, diz ele. Mas Boston já havia apresentado painéis públicos mostrando dados de casos na área, e as pessoas puderam ver que o pico que elas temiam não estava se materializando nos dados.

Ao disponibilizar os painéis de dados de COVID-19 ao público, vários governos nos EUA estão possibilitando que as pessoas entendam os dados e vejam em primeira mão como a tomada de decisão é influenciada pelo que é representado. Estes são apenas alguns exemplos de como os governos estão usando o Tableau para transmitir informações essenciais aos seus residentes:

Serviços Humanos e de Saúde da Califórnia

A agência de saúde do governo estadual criou dois painéis no Tableau Public: um mostra as estatísticas de casos de COVID-19 nos níveis estadual e municipal e o outro mostra dados sobre o sistema hospitalar do estado. A Califórnia tem sido muito proativa em sua resposta à epidemia de COVID-19, e o governador Gavin Newsom foi o primeiro governador a decretar o confinamento em todo o estado. Os dados preliminares mostram que essa abordagem pode ser eficaz para achatar a curva e, à medida que a situação evolui, os líderes do estado poderão usar esses dados públicos para defender a extensão de medidas efetivas, como o distanciamento social.

Ter essa visibilidade nos dados é especialmente importante, diz Chaiken, já que medidas como a quarentena duram semanas ou meses. “Com os dados, podemos ver que iniciativas como as da Califórnia estão fazendo a diferença”, diz ele. “As pessoas conseguem enxergar para além do fato de que não podem sair, e da sensação de que estão se sacrificando, e notam que fazem parte de um esforço que possivelmente está salvando a vida delas e de outras pessoas. Esses painéis são muitíssimo importantes, pois mantêm as pessoas motivadas a continuarem no mesmo rumo. Sem essas informações, as pessoas não conseguem ver o efeito de suas ações e o bem que estão fazendo.”

Visualize os painéis aqui e aqui.

Departamento de Saúde de Ohio

O governador Mike DeWine está usando um painel atualizado regularmente em suas conferências de imprensa diárias sobre a COVI9-19 para o estado. Nelas, ele compartilha os números de casos mais recentes e defende mudanças comportamentais importantes, como o distanciamento social. No painel criado, o Departamento de Saúde de Ohio incluiu um modelo de previsão desenvolvido pela Universidade do Estado de Ohio, que mostra a trajetória projetada do vírus em Ohio (com base nos dados disponíveis).


A dra. Amy Acton, diretora do Departamento de Saúde de Ohio, explicando o painel do estado durante a conferência de imprensa diária do governador (crédito da foto: gabinete do governador Mike DeWine).

O modelo mostra claramente que, sem os esforços de mitigação implementados pelo estado, como o decreto de confinamento, o pico do vírus seria muito mais grave. Transmitir os dados ao público dessa maneira é fundamental para gerar entendimento e adesão compartilhados para os esforços de mitigação a longo prazo, além de lembrar às pessoas que elas têm um papel a desempenhar.

Visualize o painel.

Departamento de Saúde do Wyoming

Assim como Califórnia e Ohio, o Departamento de Saúde do Wyoming criou um painel no Tableau para acompanhar dados de casos. Mas, no caso do Wyoming, os dados apresentados no painel têm um nível de granularidade muito maior. Além de mais dados de referência, como hospitalizações e número de testes positivos, o Wyoming mostra o número de casos por risco de exposição: se uma pessoa teve contato com um caso conhecido ou se viajou dentro do país ou para o exterior. O painel também mostra um detalhamento dos sintomas relatados nos casos, variando entre os mais prevalentes (tosse) e os menos prevalentes (dor abdominal).

A maneira como as agências decidem compartilhar dados é “mais uma arte do que uma ciência”, diz Spano. A decisão de quais informações compartilhar com o público não é muito diferente da maneira como os médicos são ensinados a se comunicar com os pacientes quando têm más notícias, acrescenta Chaiken.

“É preciso ser estratégico na maneira como você disponibiliza as informações, especialmente quando se trata de algo que as pessoas não querem ouvir. É preciso considerar o quanto elas serão capazes de absorver”.

Os diferentes níveis de detalhe nos dados públicos apresentados por diferentes agências mostram que essas considerações estão ocorrendo antes que os dados sejam disponibilizados.

Visualize o painel.

Autoridade de Saúde de Fraser (Vancouver, Colúmbia Britânica)

A Autoridade de Saúde de Fraser (FHA), uma das cinco regiões de saúde financiadas publicamente na província da Colúmbia Britânica, está adotando uma abordagem ligeiramente diferente. Em vez de considerar que o compartilhamento de dados é apenas uma comunicação feita pelo governo ao público, eles queriam criar uma maneira de as pessoas adicionarem seus dados. A liderança da FHA colaborou com a organização de hackathon Bizhacks para criar um portal que os moradores podem acessar diariamente para compartilhar seu status. As pessoas podem relatar se estão em casa, em autoisolamento por estarem doentes ou se praticam distanciamento social, isto é, se saem de casa por vários motivos, mas mantêm uma distância segura dos outros e praticam uma boa higiene. Um mapa criado no Tableau compara essas informações inseridas com os dados de casos relatados. O portal também se conecta a outro recurso, a organização sem fins lucrativos Helping Heroes, em que os residentes podem solicitar ou oferecer ajuda a outras pessoas. A interatividade mantém as pessoas envolvidas na crise, criando um senso de responsabilidade coletiva.

Visualize o painel.

Confira esta visualização no Tableau Public para acompanhar onde os governos estão usando o Tableau para compartilhar dados sobre a COVID-19:

Visualize o painel.

Durante a epidemia de COVID-19, os dados são uma ferramenta fundamental para entender a pandemia e embasar políticas que salvam vidas. Para saber mais sobre dados e coronavírus, confira nossa Central de recursos de dados sobre a COVID-19.

Assine nosso blog