A World Wide Technology avalia seu impacto financeiro com o Tableau


Tableau: A World Wide Technologies implementou o Tableau globalmente na empresa. Como vocês fizeram para que a WWT aceitasse o Tableau dessa forma?
Lance Leonard, gerente de operações, serviços de consultoria: Na metade de 2012, fomos apresentar o balanço financeiro para nossos executivos. O presidente, o CEO e o CFO da empresa estavam na sala junto com a gente. Estávamos falando das finanças e usando quatro painéis para contar a história que queríamos apresentar.

Passados 15 minutos, o presidente da empresa nos interrompeu e perguntou: “De onde vêm esses dados e qual é a ferramenta que vocês estão usando?”. Depois disso, passamos o resto da reunião falando sobre o Tableau e como ele nos ajudou no departamento de serviços de consultoria. Foi assim que conseguimos o aval da diretoria para a implantação.

Tableau: É muito bom ouvir isso! Vocês tiveram a mesma resposta positiva de outros departamentos?
Lance: Uma vez que conquistamos os executivos, foi muito fácil iniciar o processo de adoção no restante da organização.

Agora, quando os outros funcionários olham os painéis, eles ficam obviamente intrigados com a estética deles e com o que estão vendo. Em seguida, eles querem saber como podem interagir com os dados. Acaba sendo uma questão de mudança de comportamento, porque os funcionários sabem de onde vêm os dados e, o mais importante, que alguém está transformando esses dados em informações úteis.

Tableau: Você poderia dar um exemplo de como usa o Tableau para compartilhar os dados com seus colegas?
Lance: Uma das coisas mais bacanas que eu já vi foi o chefe do departamento de serviços de consultoria ficar em frente a uma tela verde para fazer um vídeo com o Tableau em segundo plano. Ele mostrou os painéis para toda a organização e depois disponibilizou o vídeo para todos assistirem.

O chefe do departamento de serviços de consultoria da WWT usa o Tableau em uma apresentação da empresa

Tableau: Você poderia descrever o impacto dessa mudança? Não apenas em relação ao entendimento dos dados, mas se houve uma mudança cultural em como as pessoas estão se relacionando com os dados?
Lance: Agora, podemos olhar o cenário geral e obter as informações do que aprendemos com os projetos concluídos, identificar problemas antes que eles aconteçam e tentar evitar prejuízos – gerar um verdadeiro impacto financeiro na empresa tem sido muito útil.

Agora, podemos olhar o cenário geral e obter as informações do que aprendemos com os projetos concluídos, identificar problemas antes que eles aconteçam e tentar evitar prejuízos – gerar um verdadeiro impacto financeiro na empresa.

Tableau: Em sua opinião, o que você viu de mais empolgante sobre a forma como o Tableau é usado na WWT?
Lance: De uma perspectiva empresarial, estamos analisando os dados de uma forma diferente, porque antes os funcionários respondiam a perguntas que nós formulávamos para eles. Agora, com o Tableau, graças à sua capacidade de combinar vários dados de fontes distintas e sua abordagem de autoatendimento de BI, eles podem responder às suas próprias perguntas.

Tem sido educativo também, pois conseguimos identificar os KPIs da empresa e as perguntas que realmente são importantes para os nossos negócios, o que permite que os funcionários tomem as decisões necessárias.

Na minha opinião, o melhor de tudo é saber que estamos fazendo a diferença na organização e causando impacto.

Tableau: Ótimo! Parece que vocês estão realmente usando o Tableau para ajudar as pessoas a entender o que está acontecendo na empresa.
Lance: Os usuários corporativos falam sobre os negócios de várias maneiras, seja com foco na região ou nas práticas e na tecnologia. Podemos detalhar essas informações de múltiplas formas e contar a história de um projeto, desde quando ele era uma oportunidade para o departamento de vendas até chegar aos serviços de consultoria, com todo o hardware e as oportunidades futuras relacionadas ao cliente. Tudo isso em um só lugar. Isso desperta o interesse das pessoas pelas informações.

Você também pode gostar de...