Talvez você já tenha ouvido algum burburinho sobre o Hyper. Você deve estar se perguntando três coisas: o que é, por que preciso dele e como posso usá-lo?

O que é o Hyper?

Agora, o Hyper é a tecnologia que está “debaixo do capô” do processador de dados do Tableau. O processador de dados é responsável por abrir, criar, atualizar e consultar suas extrações.

Por que preciso dele?

Você precisa dele porque tem muitos dados. Ou ainda, porque quer melhorar o desempenho das suas extrações. O processador de dados sempre lidou bem com extrações que iam até um determinado tamanho. Agora, ele funcionará ainda melhor com grandes extrações.

Como posso usá-lo?

Se você instalou o Tableau Desktop 10.5 ou atualizou o Tableau para essa nova versão, já tem o Hyper. Não é necessário baixar ou atualizar mais nada.

E agora?

Agora, sempre que você abrir, criar, atualizar ou consultar uma extração no Tableau Desktop 10.5, estará usando o Hyper. Na maior parte dos casos, é mesmo simples assim.

Mas, como não poderia deixar de ser, você deve estar atento a algumas coisas que não existiam antes da versão 10.5, especialmente ao atualizar ou acrescentar dados a extrações em um ambiente em que as pessoas usem versões diferentes do Tableau.

Entre nessa onda e confira conosco dois cenários para você ver como poderá ser trabalhar com o Hyper.

Criar uma extração usando o Tableau Desktop 10.5 e compartilhá-la

O Ano-Novo chegou e uma de minhas resoluções é fazer mais exercícios. Para entender melhor como estou me saindo, eu baixo dados de monitores de exercícios físicos e me conecto a eles usando o Tableau Desktop 10.5.

Se eu quiser compartilhar esses dados, basta clicar em Extração e uma solicitação para salvar o arquivo de extração será exibida. É aí que o Hyper entra em cena. Em vez de salvar minha extração com uma extensão .tde como nas versões anteriores, o Tableau Desktop 10.5 salvará minha extração com uma extensão .hyper.

Aqui, o Hyper também muda um pouco as coisas. Em vez de poder compartilhar o próprio arquivo da extração como nas versões anteriores, agora, usando o Tableau Desktop 10.5, eu preciso compartilhar a versão .tdsx (ou .twbx, caso compartilhe uma pasta de trabalho) do meu arquivo. Se eu não fizer isso, os metadados da minha extração (como colunas que eu renomeei para que os dados sejam mais fáceis de entender) serão perdidos. Então, eu vou para a origem dos meus dados extraídos no menu Dados e seleciono Adicionar a fontes de dados salvas para que eu possa salvar minha extração como um arquivo .tdsx.

Com o Hyper, eu só posso compartilhar minha extração local com alguém que tenha a mesma versão do Tableau que eu. O Tableau Desktop 10.5 continua a ler e abrir extrações em .tde, mas as versões anteriores do Tableau Desktop não abrem nem leem extrações em .hyper. Se tentar abrir uma extração em .hyper usando o Tableau Desktop 10.4 (ou anterior), eu verei a seguinte mensagem:

Pelo mesmo motivo, eu não posso usar a opção Exportar como versão para reverter uma pasta de trabalho que usa uma extração em .hyper. A seguinte opção no menu aparece acinzentada se eu tentar reverter a minha pasta de trabalho:

Para resolver esse problema, eu posso ir até a extração no menu Dados, selecionar Remover para remover a extração e, então, salvar a pasta de trabalho. Depois, posso usar a opção Exportar como versão para reverter a pasta de trabalho e criar uma extração em .tde novamente para ela usando o Tableau Desktop 10.4 (ou anterior).

Abrir e atualizar uma extração em .tde usando o Tableau Desktop 10.5

Uma colega minha decidiu me acompanhar em minha resolução para 2018. Nós dois queremos monitorar nossos níveis de exercícios individualmente, mas achamos que seria divertido combinar nossos dados e acompanhar o sucesso da nossa resolução juntos.

Minha colega me envia a pasta de trabalho dela (um arquivo .twbx), que ela criou logo antes do réveillon usando o Tableau Desktop 10.4. É aí que o Hyper entra em cena. Como o Tableau 10.5 continua abrindo e lendo extrações em .tde, eu consigo abrir a pasta de trabalho da minha colega e ver que temos as mesmas colunas de dados, confirmando que posso acrescentar minha extração à dela.

Aqui, o Hyper também muda um pouco as coisas. Ao acrescentar dados a uma extração (ou atualizar a extração) em .tde usando o Tableau Desktop 10.5, o processo de acréscimo atualiza automaticamente a extração em .tde, convertendo-a para o formato .hyper. A seguinte mensagem aparece assim que eu inicio o acréscimo:

Vou continuar a fazer o acréscimo, mas avisarei minha colega que ela precisará atualizar para o Tableau Desktop 10.5 para usar a pasta de trabalho localmente.

Para começar a brincadeira e mostrar para minha colega nosso ponto de partida, eu publico a pasta de trabalho em meu projeto pessoal no Tableau Server 10.5 para que ela possa ver nossos dados combinados imediatamente. Com o Hyper, minha colega pode se conectar a uma extração em .hyper como uma fonte de dados publicada do Tableau Desktop 10.4 (ou anterior). Ela também pode usar o navegador de sua preferência para entrar no Tableau Server 10.5 e ver a pasta de trabalho que acabei de publicar.

Saiba mais

Esses são apenas dois exemplos de cenários possíveis que você poderá encontrar em sua transição para o Tableau Desktop 10.5. Para ler sobre outros cenários comuns relacionados à compatibilidade de extrações entre o Tableau Desktop e o Tableau Server, confira a parte 2 de 3 desta série do blog: Entrando na onda do Hyper, parte 2.

Para mais informações sobre o que é o Hyper e uma visão mais abrangente sobre o que esperar de suas extrações após atualizar para o Tableau Desktop 10.5, confira:

Você também pode gostar de...

Comentar

Assine nosso blog