Aquele momento tão esperado do ano chegou. Estamos nos aquecendo para o Iron Viz, e é hora de começar a afiar suas habilidades para o maior duelo de dados do mundo. Para aqueles que não conhecem, o Iron Viz é uma competição de visualização de dados que consiste em uma série de concursos eliminatórios, cada um com um tema diferente. Os vencedores avançarão para uma competição final em tempo real na Conferência da Tableau ou na Conferência da Tableau na Europa.

O Iron Viz pode ser intimidante, mas não precisa ser. Mesmo que o seu objetivo principal não seja competir no palco, participar das rodadas eliminatórias é uma ótima oportunidade para praticar suas habilidades de visualização de dados e criar seu “portfólio em tempo real” no Tableau Public durante o processo. Preparar-se para o Iron Viz é quase como se preparar para uma maratona. É necessário treinamento físico e mental, mas, no final das contas, é uma experiência gratificante e divertida.

Para compilar algumas dicas de profissionais, entrevistei os participantes anteriores do Iron Viz Timothy Vermeiren (campeão de 2018 da Conferência da Tableau) e Sarah Bartlett (finalista de 2018 da Conferência da Tableau na Europa) sobre seus recursos favoritos para aprimorar os conhecimentos de visualização de dados nas categorias de design, histórias e análise. O guia a seguir ajudará você a brilhar em sua jornada do Iron Viz desde o primeiro passo:

Estimule sua mente com estes livros de visualização de dados

Livros são um ótimo ponto de partida para aprender sobre teoria, história e práticas recomendadas de visualização de dados. Timothy e Sarah citaram livros como um de seus recursos favoritos para desenvolver seus conhecimentos de visualização de dados. Para começar, leia esta lista de livros de visualização de dados ou explore alguns dos títulos favoritos de Sarah e Timothy:

  1. The Functional Art (A arte funcional) e The Truthful Art (A arte sincera) de Alberto Cairo: “Os livros de Alberto Cairo são muito úteis para aprender princípios de design, que é uma habilidade essencial no mundo da visualização de dados.” —Sarah Bartlett
  2. Storytelling with Data (Contando histórias com dados) de Cole Nussbaumer Knaflic: “O título diz tudo. Os recursos disponíveis no blog e no livro da autora são exemplos excelentes de como contar histórias.” —Sarah Bartlett

    “O livro de Cole se concentra em como ‘tornar os dados um ponto central da sua história’ e consegue esclarecer e ensinar o tema em diferentes contextos e para diferentes tipos de comunicação.” —Timothy Vermeiren

  3. Dear Data (Queridos dados) de Giorgia Lupi e Stefanie Posavec: “Dear Data descreve e mostra um ano de correspondências trocadas entre as autoras. Essas correspondências consistem exclusivamente em visualizações de dados desenhadas à mão em cartões-postais que elas enviaram uma à outra sobre diversos tópicos do cotidiano: decisões, reclamações, humor, saudações... de tudo um pouco. Cada cartão-postal conta uma história que achei cativante de entender e visualizar.” —Timothy Vermeiren
  4. The Big Book of Dashboards (A bíblia dos painéis) de Steve Wexler, Jeffrey Shaffer e Andy Cotgreave: “Steve Wexler, Jeffrey Shaffer e Andy Cotgreave compilaram 28 painéis de negócios, destacando bons e maus exemplos de design funcional. Eles examinam como e por que os exemplos foram criados de determinada forma, explicando ao leitor por que a funcionalidade do design é adequada para cada situação do mundo real.” —Timothy Vermeiren

Exercite seus músculos de visualização de dados com os desafios da comunidade

Sarah recomenda participar de desafios da comunidade ao longo do ano para manter suas habilidades afiadas e se preparar para um formato de competição. Há uma infinidade de desafios de visualização de dados na Web, mas estes são alguns dos destaques que ela sugere:

  1. Desafio Storytelling with Data (Contando histórias com dados): “A autora do livro homônimo, Cole Nussbaumer Knaflic, realiza o desafio Storytelling With Data todos os meses. A cada mês, o desafio tem um tema diferente, e os participantes têm uma semana para encontrar os dados, criar e compartilhar sua obra visual e fazer comentários. O último desafio foi criar uma visualização que mostrasse variações. Porém, a autora também espera que os participantes se concentrem no aspecto de contar história com os dados, já que essa é sua especialidade. Ela também compartilha seu feedback quando os participantes usam a hashtag #swdchallenge.”
    —Sarah Bartlett
  2. IronQuest: “Muitas pessoas que estão se inscrevendo nas eliminatórias do Iron Viz pela primeira vez se sentem intimidadas. O objetivo do IronQuest é ajudar os participantes a se sentir mais confiantes para compilar seus próprios dados e visualizar um tema específico através da participação, bem como incentivá-los a entrar na competição principal do Iron Viz quando as eliminatórias começarem.” —Sarah Bartlett
  3. Makeover Monday e Workout Wednesday: “O Makeover Monday e o Workout Wednesday são ótimos recursos da comunidade. Observar o trabalho de outras pessoas e ver como elas desenvolveram suas histórias é uma excelente forma de aprender. Aqueles que participarem de projetos como esse poderão se preparar não só para a parte da análise, mas também para os aspectos de design e criação de histórias da competição Iron Viz.”
    —Sarah Bartlett

Entre no ritmo com exemplos de análises, histórias e designs

Sofrendo da síndrome da tela em branco? Algo que pode ajudar é usar exemplos como guia. Explore as galerias da comunidade do Tableau, incluindo uma lista de vencedores anteriores do Iron Viz, ou de outras competições, como a Information is Beautiful. Estes são alguns pontos de partida:

  1. Galeria visual de vencedores anteriores: “Encontre inspiração no trabalho de vencedores anteriores. Algumas das minhas visualizações favoritas do Iron Viz foram criadas por Shine Pulikathara e Corey Jones. O trabalho de Shine Pulikathara na final do Iron Viz 2015 me tocou profundamente. Ele contou uma história bem estruturada começando de uma perspectiva pessoal. O valor emocional surte efeito imediatamente. O trabalho que Corey Jones enviou para um dos concursos eliminatórios do Iron Viz 2018 sobre alimentação e bem-estar intitulado “Encontrando oásis em desertos alimentares” conta uma história e usa a estrutura clássica com introdução, desenvolvimento (extremamente visual e interativo) e conclusão. O call to action no final da visualização é uma sugestão clara e acionável.” —Timothy Vermeiren

  2. Projeto Data Beats: “Rob Radburn e Chris Love incorporam suas descobertas analíticas na narrativa, algo comum no jornalismo de dados. Além disso, eles contam uma história com pequenos gráficos e elementos visuais complementares.” —Sarah Bartlett
  3. Prêmio Kantar Information is Beautiful Awards: “Você pode ver os trabalhos de indicados anteriores ao prêmio para ter uma noção do que a comissão do concurso considera design de qualidade. Há conteúdos extraídos de diversos lugares, incluindo artigos jornalísticos. Algumas das visualizações são simplesmente fascinantes.” —Sarah Bartlett

Mantenha-se em forma com dicas dos blogs do Tableau

Muitos blogs trazem recortes informativos do trabalho de profissionais brilhantes das áreas de visualização e análise de dados. Quando se trata de blogs de visualização de dados, Timothy observa: “Esse é um dos pontos fortes da comunidade do Tableau. Há uma infinidade de blogs publicados por pessoas com todos os níveis de conhecimento, incluindo completos iniciantes, retratando sua jornada com o Tableau.”

Para ver uma lista crescente de redatores de blogs sobre o Tableau, confira o artigo mensal O melhor do Tableau na Web no blog do Tableau. Timothy também recomenda esta compilação de listas de visualizações de 2018 “para encontrar inspiração de design do ponto de vista estético”.

Explore a página da Web do Iron Viz para saber mais sobre a competição, incluindo as regras oficiais, a agenda dos concursos eliminatórios do Iron Viz e uma galeria de visualizações vencedoras.

Você também pode ter interesse em...

Assine nosso blog