Nota do editor: este artigo faz parte da série Geração dados do blog do Tableau. Na Tableau, acreditamos que a formação em análise de dados é essencial para a próxima geração de profissionais e líderes empresariais. O Programa acadêmico do Tableau tem como objetivo ajudar os estudantes a desenvolver habilidades analíticas valiosas para tomar decisões impulsionadas por dados em sua vida profissional e acadêmica. Se você é estudante, baixe sua licença grátis do Tableau hoje mesmo e comece a desenvolver suas habilidades com dados.

A concorrência no mercado de trabalho

Quem está procurando um novo emprego no mercado de trabalho sabe como essa busca pode ser competitiva atualmente. Ainda que a concorrência nos processos seletivos seja bastante alta, o número de vagas de emprego parece superar o de candidatos qualificados. Segundo uma estimativa da Forbes, “a escassez de talentos alcançará seus piores níveis em 2030, quando 85,2 milhões de vagas de emprego no mundo todo ficarão em aberto”.

Trata-se de uma corrida para ver qual candidato consegue chegar primeiro, diferenciar-se dos outros e impressionar os recrutadores com um bom currículo, perfil do LinkedIn ou portfólio.

Um dos motivos da escassez de talentos pode ser atribuído à necessidade de ter habilidades técnicas, como saber analisar dados. A Faculdade de Administração de Harvard relata que o potencial empresarial e social gerado pelo Big Data “fez surgir um amplo conjunto de funções, como engenheiros, analistas e executivos”. Pessoas de várias organizações, funções e setores terão que desenvolver suas habilidades com dados.

O que os recrutadores do campus querem ver?

Perguntei o que Kari Stickel, recrutadora do campus da Tableau, acha sobre as habilidades que alunos novos ou antigos devem ter para melhorar seus perfis profissionais.

“Para nós, ter habilidades com dados é uma questão de mentalidade. Seja qual for a informação analisada, pessoas com esse tipo de habilidade são naturalmente curiosas e adoram resolver problemas. Seja para resolver um problema crítico ou lidar com dados pessoais, as habilidades de análise de dados são extremamente transferíveis.”


Kari Stickel, recrutadora do campus da Tableau, com estagiários de 2018.

Ter habilidades com dados é importante para qualquer pessoa em início de carreira. O LinkedIn listou as competências técnicas e habilidades interpessoais mais exigidas pelas empresas em 2019, e “pensamento analítico” ocupa a terceira posição no ranking de habilidades técnicas. Aprofundando um pouco mais a conversa, perguntei a Kari quais características definem um bom candidato. Veja a resposta dela com exemplos de habilidades que demonstram competência:

  1. Ter habilidades transferíveis, por exemplo, habilidades com dados! Recrutadores gostam de ver projetos que demonstrem liderança, flexibilidade e humildade. Queremos ver como a pessoa usou os dados para tomar decisões.
  2. Saber codificar em Java, C, C #, C++, Ruby e outras linguagens, além de demonstrar sucesso comprovado e de respeitar os prazos dos projetos.
  3. Ter experiência de trabalho com clientes. Saber que a pessoa já teve sucesso em funções voltadas para clientes, que tem aptidão técnica com ferramentas e que trabalha para alcançar suas metas aumenta o nosso interesse no perfil.

Não importa se você ainda estuda ou se acabou de sair da faculdade: nunca é tarde para desenvolver suas habilidades com dados, aprender a codificar linguagens ou ganhar experiência trabalhando com clientes, pois tudo isso pode tornar o seu perfil mais interessante na busca por um emprego.

Dicas de alunos: a geração que trabalhará com os dados


Buchi Okafor e Harpreet Ghuman falando sobre suas carreiras na Conferência da Tableau de 2018 com Courtney Totten, do Programa acadêmico.

Buchi Okafor, recém-formado na Universidade de Miami, adorava esportes e conseguiu um estágio no setor de finanças da Under Armour, onde usou o Tableau pela primeira vez. Não demorou muito para Buchi aprender que, “independentemente do seu cargo, o trabalho envolverá dados. Estamos falando de pessoas que mostram algum diferencial, que conseguem obter informações rapidamente a partir dos dados e que compartilham essas informações de maneira que todos os parceiros de negócios entendam”. Buchi decidiu se dedicar totalmente ao amor pelos dados quando uma nova equipe de análise da Under Armour se formou, e agora trabalha como analista para a equipe global de estratégia e análise de preços.

Harpreet Ghuman, também recém-formado, começou sua jornada de habilidades com dados de uma forma não convencional. Ao se deparar com uma visualização intrigante a respeito de Game of Thrones no Tableau Public, Harpreet decidiu aprender a usar o Tableau sozinho. Na época, Harpreet estudava em um programa de mestrado em administração e gerenciamento na Universidade de Maryland.

Harpreet comenta: “Depois que comecei a fazer visualizações com o Tableau, as pessoas não se importavam que eu não tivesse experiência com dados. Assim como a curiosidade, a habilidade com visualizações é algo que pode ser estimulado”. Com a descoberta dessa nova área de interesse, Harpreet decidiu investir em um mestrado em análises de marketing. Agora que conseguiu o emprego dos sonhos como consultor sênior em análise de dados na EY, Harpreet pode usar suas habilidades com o Tableau para se concentrar na visualização de dados.

Confira a entrevista completa sobre como as habilidades com dados ajudaram Buchi e Harpreet a conquistarem o emprego dos sonhos.

Impulsione sua carreira desenvolvendo habilidades com dados

Para seguir o exemplo de Buchi e Harpreet, comprometa-se a desenvolver suas habilidades com dados o quanto antes. O Tableau pode ajudar você a fazer isso. Se você é estudante, comece agora com este guia rápido de 30 dias:

  • Prepare-se no primeiro dia: estudantes podem se registrar para obter uma licença grátis do Tableau válida por um ano e aprender a fazer análises de dados.
  • Nas duas primeiras semanas, aprenda as noções básicas: assista ao vídeo introdutório que ajudará você a desenvolver seu vocabulário e a ganhar confiança com os dados. Confira sites com conjuntos de dados, como kaggle e data.world.
  • Na terceira semana da sua jornada com dados, aproveite a comunidade: aprenda com a Comunidade do Tableau. As comunidades de dados têm conhecimento de sobra para compartilhar.
  • Na quarta semana, comece a compartilhar seu trabalho: crie uma conta no Tableau Public, ela será como um “YouTube” das suas visualizações. Depois, procure visualizações que você achar interessantes (minhas favoritas: “Os feitiços de Harry Potter” ou “Emojis de artistas do Spotify”) e baixe a pasta de trabalho para conhecer o processo de criação. Vá ainda mais longe e tente recriá-las!
  • Agende seu exame e obtenha uma certificação: inscreva-se para obter a Certificação de Desktop Specialist do Tableau. Esta certificação é ideal para quem está começando a carreira e quer mostrar que tem habilidades comprovadas no currículo. Observação: você pode agendar seu exame com até seis meses de antecedência para praticar e se preparar!

Faça como outros estudantes da geração dados: baixe sua licença grátis do Tableau para estudantes e comece a desenvolver suas habilidades com dados hoje mesmo.

Assine nosso blog