Resumo sobre os dados na nuvem

As estatísticas mais recentes sobre a migração dos dados para a nuvem

A unidade de inteligência da revista The Economist descobriu recentemente que a maioria dos líderes empresariais considera os dados “vitais” para a lucratividade de suas organizações. Consequentemente, não é surpresa que a maioria das empresas atualmente se dedique a coletar e analisar os dados.

Mas como isso está acontecendo? Há uma grande variedade de tecnologias e tipos de implantação disponível. De warehouses e ferramentas do Hadoop a implantações em nuvem, locais e híbridas, o panorama é diverso e evolui em ritmo acelerado. O Resumo sobre os dados na nuvem explora como milhares de empresas estão armazenando e analisando seus dados e ainda revela as mais recentes tendências da migração para a nuvem.

Baixe o Resumo sobre os dados na nuvem para conhecer com exclusividade os rumos dos dados em 2016 e ter acesso às estatísticas mais recentes. Aguarde também a próxima atualização do relatório.

Baixar o relatório

Armazenar dados na nuvem está se tornando uma tendência

Durante os últimos 15 meses, as conexões dos clientes incluídos em nossa amostragem com fontes de dados na nuvem aumentaram em 28%. Em janeiro de 2015, as conexões com fontes de dados se dividiam da seguinte forma: 55% na nuvem e 45% locais. Ao final de 2015, essa porcentagem passou para 70% e 30%, respectivamente.

O panorama dos dados é diverso

Sem contar as fontes de dados baseadas em arquivos, como planilhas do Excel, e aplicativos Web, como o Salesforce e o Google Analytics, nossos clientes utilizam 32 tipos diferentes de bancos de dados e produtos do Hadoop. Dois terços desses tipos de fontes de dados são implantados com mais frequência na nuvem do que localmente.

As soluções nativas na nuvem crescem, mas as híbridas ainda dominam

As conexões com fontes de dados nativas na nuvem, como o Amazon Redshift e o Google BigQuery, estão ganhando espaço no mercado. No início de 2014, elas representavam apenas 12% de todas as conexões em nossa amostragem. Ao final do primeiro trimestre de 2016, elas aumentaram para 28%. Porém, as fontes de dados híbridas, aquelas que podem ser implementadas localmente ou na nuvem, continuam sendo o tipo mais comum de conexão em nossas análises. Durante os últimos dois anos, as fontes de dados híbridas nunca representaram menos de 60% de todas as conexões.

Mais descobertas do relatório

Os dados estão indo além dos bancos de dados
Mesmo com se excluirmos as fontes estruturadas em arquivos, como as planilhas do Excel, e aplicativos Web, como o Google Analytics, ainda temos ferramentas do Hadoop e 32 tipos distintos de bancos de dados e warehouses representados no Tableau Online. Para tirar proveito da grande variedade de produtos disponíveis no mercado, empresas estão criando fluxos de trabalho com foco na flexibilidade e na liberdade de escolha acima de tudo.

O centro de gravidade dos dados está pendendo para a nuvem
70% das fontes de dados utilizadas por clientes do Tableau Online estão implantadas na nuvem. E as tendências de uso sugerem que esse foco na nuvem crescerá ainda mais no futuro. As organizações que estão criando ecossistemas de dados têm concentrado seus esforços na nuvem para garantir que seus negócios se beneficiarão com essa mudança no centro de gravidade dos dados.

As fontes de dados híbridas são essenciais para as empresas
As fontes de dados híbridas, aquelas que podem ser implementadas localmente ou na nuvem, representam mais da metade de todas as conexões no Tableau Online. Quando não é possível mover todos os dados para a nuvem, as opções híbridas fazem uma ponte entre os ambientes na nuvem e locais. Para as empresas que estão em transição para a nuvem, a abordagem híbrida é a solução mais prática.

Nossa metodologia

O Resumo sobre os dados na nuvem é um projeto contínuo que tem como objetivo quantificar a evolução do panorama dos dados na nuvem. Ele explora o uso de padrões em mais de um milhão de conexões de fontes de dados anônimas publicadas no Tableau Online por mais de 4.000 clientes. Analisar essas conexões nos dá uma ideia de como e onde as empresas estão coletando e armazenando seus dados atualmente.

O conjunto de dados utilizado neste relatório foi retirado de uma ferramenta hospedada na nuvem, e os padrões de uso podem representar uma inclinação geral à nuvem. Os clientes do Tableau Online atuam em praticamente todos os setores do mercado e vão desde pequenas empresas a grandes corporações. Nossa análise inclui todos esses fatores, e acreditamos que ela sirva como um indicador preciso das tendências mais amplas do mercado.

Convidamos você a baixar o relatório para obter informações detalhadas sobre as descobertas que fizemos.

Analise os dados a fundo

Leia o Resumo sobre os dados na nuvem para obter uma visão mais aprofundada do panorama atual dos dados e mantenha-se informado sobre a próxima atualização, que incluirá plataformas na nuvem, como Amazon Web Services, Microsoft Azure e Google Cloud Platform.