ONS Moderniza seu Site na Internet e Disponibiliza Painéis para Exploração Dinâmica de Dados


Facilidade de consulta aos dados públicos
Ganho de confiabilidade
Controle orçamentário integrado

Saiba como o Tableau ajudou o ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico) a modernizar seu site na internet tornando os dados públicos da empresa disponíveis para todos os interessados (sociedade, empresas de energia elétrica, etc.) com exploração dinâmica, seguindo uma filosofia de transparência. Esta mudança foi pioneira no setor elétrico nacional. Outras conquistas da parceria ONS + Tableau foram a automatização do fluxo orçamentário que gerou ganhos de produtividade e confiabilidade na gestão orçamentária da organização e a criação de uma cultura de “Self Service” BI que empoderou diversas áreas do ONS a gerarem seus próprios painéis e descobertas.

O ONS é uma organização privada, sem fins lucrativos, que tem como principal missão a operação das instalações de grande porte de geração e transmissão de energia elétrica no Brasil. Como energia elétrica é um indicador importante do desenvolvimento econômico nacional, os dados gerados pelo ONS são amplamente consultados pelo público em geral. A alta gestão do ONS definiu como um dos seus valores a inovação. O projeto de modernização do seu site na internet seguiu esta orientação e foi totalmente reestruturado. Pensando na importância dos seus dados, e em formas de torná-los mais acessíveis para a sociedade e para as empresas de energia elétrica, a organização decidiu utilizar painéis dinâmicos no Tableau.

O projeto de modernização do Site e a introdução do “Self Service” BI no ONS tiveram início em 2016. A escolha da solução entre diversos fornecedores do mercado baseou-se em um projeto piloto executado em parceria com área de estatística da operação. Desempenho e facilidade na construção de painéis analíticos fizeram com que o Tableau fosse escolhido como um dos componentes para iniciar a transformação do ONS em uma organização orientada por dados (data-driven).

Modernização em tempo recorde: Indicadores disponíveis online usando a interface do Tableau

Antes da implementação do Tableau os relatórios eram produzidos em formato PDF e disponibilizados no Site do ONS, onde eram periodicamente atualizados. Além de usar tecnologia ultrapassada, o excesso de informações e de linguagem técnica dificultavam a consulta. Isso sem falar da necessidade constante de atualizar os relatórios de forma manual. Pode-se ver que era um grande trabalho!

Em 8 meses, a equipe do ONS com o apoio de consultorias, conseguiu reformular completamente o novo site tornando a linguagem mais acessível para o público, e disponibilizando os dados históricos da operação em painéis dinâmicos do Tableau. Para o desenvolvimento destes painéis o ONS contou com o apoio da CSC Brasil e da equipe da Tableau. Orlando Fernandes Riccieri Junior, especialista da gerência de projeto de aplicações de suporte ao negócio, destaca: “Com total apoio da diretoria geral conseguimos concluir o processo todo, incluindo a licitação, em 8 meses. O resultado do projeto foi tão legal que apresentamos nosso Case na Gartner em 2017”.

Em 8 meses, a equipe do ONS com o apoio de consultorias, conseguiu reformular completamente o novo site tornando a linguagem mais acessível para o público.

Ganho de confiabilidade: Dados gerados pelo ONS veiculados pela imprensa

A interface do Tableau inserida no site do ONS permite que qualquer interessado possa navegar pelas informações e inserir filtros para obter dados relevantes sobre o setor elétrico. E o melhor, os resultados são atualizados automaticamente, acabando com a duplicidade e com o conflito de informações que havia no passado.

Assim que o novo site foi implementado, houve um aumento imediato do número de consultas, do tempo de navegação, e uma maior confiabilidade percebida pelo público e pela imprensa: Veículos de comunicação como a Rede Globo e o jornal Valor Econômico utilizam dados do ONS para ilustrar suas matérias.

Automatização do controle orçamentário, mais produtividade e mais confiabilidade sem abrir mão de governança

Paralelamente a introdução do novo site, o ONS iniciou um processo interno de estruturação do Self Service BI. Uma das primeiras áreas a captar o potencial do Tableau no dia a dia da operação foi a equipe de orçamento que transferiu todo o controle orçamentário para a ferramenta. “Antes do Tableau o controle orçamentário era feito em diversas planilhas diferentes e havia um trabalho imenso de apuração, consolidação em planilhas Excel e manipulação dos dados para responder todas as questões da diretoria. Na véspera das reuniões de orçamento, os analistas trabalhavam até mais tarde para consolidar os dados”. Conta Riccieri, e completa: “fazer a mudança não foi um processo simples, houve resistência a mudança, mas a diretoria entendeu os ganhos trazidos pelo Tableau e instituiu o uso da ferramenta”.

Hoje o Tableau é a única fonte para o controle orçamentário do ONS trazendo um ganho de eficiência, produtividade e confiabilidade. Todas as respostas aos questionamentos da diretoria são feitas na hora com simples ajustes nos painéis do Tableau. Segundo Jorge Alexandre Cunha da Costa, Analista de TI do ONS, outro benefício do controle orçamentário no Tableau é a governança dos dados: “Temos um controle orçamentário que vai de lançamento a lançamento, sendo que implementamos um filtro por nível de usuário, o gerente só vê o que está no nível de gerência dele, os diretores veem todas as gerências e assim por diante. Todo o acompanhamento é feito pelo Tableau, não existe planilha paralela”

Antes do Tableau o controle orçamentário era feito em diversas planilhas diferentes e havia um trabalho imenso de apuração, consolidação em planilhas Excel e manipulação dos dados para responder todas as questões da diretoria.

Treinamentos & comunidade analítica: os pilares da criação de um Self Service BI sólido

A introdução do Tableau no Site e no controle orçamentário são dois dos muitos casos de uso construídos no ONS. Aos poucos a empresa vai transacionando do modelo tradicional de negócio para o Self Service BI, e o segredo para acelerar este processo é investir em treinamento e fomentar uma comunidade analítica engajada.

Segundo Riccieri: “Nosso Self Service BI está evoluindo bastante e esperamos em breve ter toda a empresa na mesma direção. Estamos mudando a cultura do ONS para sair da consulta tabular usando o Excel para a consulta gráfica, e para isso investimos em sessões práticas de treinamentos, e trabalhamos junto com as áreas ajudando-os a criar os painéis e incorporar o Tableau no dia-a-dia”.

Em uma dessas sessões de treinamento, a equipe de TI foi surpreendida pela perspicácia de uma das colaboradoras que durante o próprio treinamento conseguiu plotar dados do Google Maps no Tableau e criar um mapa de bacias hidrográficas brasileiras 100% interativo. Neste mapa é possível observar o nível das águas nas barragens que compõem cada uma das bacias, e entender a composição de produção nas hidrelétricas brasileiras. “Esse é um exemplo de painel construído pelo usuário com pouquíssimo treinamento, e uma prova do potencial do BI de autoatendimento na geração de insights” ressalta Riccieri, e completa: “para estimular insights como este, promovemos uma série de encontros periódicos para que participantes da comunidade de BI possam apresentar seus projetos e trocar experiências”.

O ONS também criou um grupo na ferramenta de mídias sociais corporativa adotada pela empresa, e espera enriquecer este grupo com exemplos práticos, cases internos e benchmarks do mercado global. Segundo Riccieri: “Com a implementação do Tableau no nosso site, nós criamos um verdadeiro case de sucesso e nos tornamos referência no setor elétrico brasileiro, nosso próximo passo é consolidar o uso interno de Analytics e do Tableau na organização. Estamos animados com os resultados obtidos e sabemos que vem muita coisa boa por aí”.

Com a implementação do Tableau no nosso site, nós criamos um verdadeiro case de sucesso e nos tornamos referência no setor elétrico brasileiro.