Whitepaper

Cinco etapas para prevenir e detectar fraudes usando análise de dados

A sofisticação e a complexidade dos esquemas de fraude não param de crescer e de superar as medidas antifraude convencionais. Segundo o Relatório às Nações de 2018, elaborado pela Associação de Examinadores de Fraude Certificados (ACFE), as organizações com monitoramento preventivo de dados detectam atividades fraudulentas com 58% mais agilidade e sofrem 52% menos perdas do que organizações que não têm essa preocupação. Como os números sugerem, entender seus dados (e saber analisá-los com eficiência) pode render benefícios consideráveis para os esforços de prevenção e detecção de fraudes da sua empresa.

Mas por onde começar? Os volumes de dados globais continuam crescendo exponencialmente, e esses dados podem ser aproveitados para identificar com agilidade padrões incomuns ou possíveis problemas. Historicamente, não era possível fazer isso usando as técnicas de auditoria convencionais ou apenas por amostragem. As equipes de gerenciamento e auditoria precisam de uma plataforma de análise mais avançada para identificar padrões de fraude que possam ter passado despercebidos. Essa medida pode parecer demorada ou impossível para organizações ou grupos que estão começando a usar a análise de dados para impedir ou detectar fraudes. Mas não é.

Este é um plano de cinco etapas que ajudará você a implantar a análise de dados como parte do seu programa antifraude.

  1. Identifique os fatores de risco de fraude.
  2. Identifique as áreas suscetíveis a esquemas de fraude.
  3. Entenda as fontes de dados relevantes.
  4. Misture, combine e analise os dados.
  5. Compartilhe as informações e configure alertas.

Continuar lendo...