Você já sabe que o Tableau Server é uma plataforma de colaboração poderosa. Ele permite compartilhar e distribuir facilmente as pastas de trabalho e os painéis que você cria no Tableau Desktop. Como as pessoas da sua organização dependem do Tableau Server, é essencial garantir o seu desempenho e sua escalabilidade.

Aproveite estas cinco dicas para melhorar o desempenho do Tableau Server, otimizar suas tarefas administrativas e assegurar que seu investimento possa ser escalonado a qualquer momento.

1. Se você tiver o Active Directory, use-o desde o início

Seus usuários têm duas possibilidades de autenticação no Tableau Server:

  • Usando a autenticação local, na qual o Tableau Server mantém as credenciais internamente
  • Usando o Active Directory

Se sua empresa usar o Active Directory, instale o Tableau Server usando a autenticação do Active Directory desde o princípio. Pelo seguinte motivo: o Tableau Server atribui um proprietário a cada porção de conteúdo. Por isso, todos os conteúdos criados utilizando a autenticação local terão como proprietários os usuários locais. Quando você mudar para o Active Directory, nenhum desses usuários locais poderá ser proprietário de conteúdo, porque todos os usuários locais constarão como não licenciados e precisarão ter credenciais no Active Directory.

2. Use a atribuição de permissões com base em função

Isso fará toda a diferença quando você precisar escalonar o Tableau Server. Se esse recurso for utilizado desde a implantação do Tableau Server, ele permitirá que você economize inúmeras horas de administração de permissões de conteúdo.

A ideia aqui é criar grupos com base nas funções que diversas pessoas terão em relação a um conteúdo específico. Por exemplo, vamos supor que a equipe de auditoria interna da sua empresa tenha criado um conteúdo no Tableau Server. No nível do projeto, a equipe tem um projeto para o Plano de auditoria anual. Os usuários desempenharão duas funções diferentes:

  • Publicadores: esse grupo funcional publicará conteúdo no projeto Plano de auditoria anual. Ele conterá os autores da equipe de auditoria interna.
  • Interagentes: esse grupo funcional conterá os usuários que interagem com o conteúdo. Esses usuários pertencem aos mais diversos setores da organização, como diretor financeiro (CFO), integrantes da diretoria, o diretor de operações (COO), membros da equipe dos departamentos jurídico e de conformidade, entre outros.

A atribuição de permissões com base em função permite que os administradores do Tableau Server apliquem permissões de grupo levando em consideração o que os usuários farão com o conteúdo, em vez de aplicar permissões organizacionais baseadas no departamento do usuário. Isso ajuda você a evitar dois erros comuns:

  • Atribuir permissões a conteúdo para cada usuário individualmente: se você optar por esse caminho, à medida que sua instalação for escalonada o gerenciamento de permissões se tornará mais trabalhoso, e a depuração de casos de permissões ficará confusa. Se já é complicado com 25 usuários, ficará impraticável com 2.500.
  • Usar permissões organizacionais: por exemplo, você pode criar um grupo Vendas com todos os vendedores da empresa e, em seguida, atribuir permissões de conteúdo para esse grupo organizacional.

3. Entenda e monitore as extrações de dados do Tableau

As extrações de dados do Tableau são extremamente poderosas quando implementadas da forma correta. Depois que as extrações são criadas e publicadas com uma agenda de atualização no Tableau Server, elas podem aumentar muito de tamanho ao longo do tempo. Utilizar técnicas para otimizar, identificar e monitorar as extrações é essencial para a manter a integridade do Tableau Server.

Por exemplo, a maioria das extrações com grandes volumes de dados pode conter muitos dados que não são utilizados. Com as atualizações regulares, as extrações podem aumentar de tamanho e utilizar muitos recursos desnecessariamente. Por isso, é importante você seguir estas três práticas recomendadas quando trabalhar com extrações:

  • Oculte colunas que não forem utilizadas: no momento da publicação da extração, o Tableau determinará quais colunas serão usadas em sua pasta de trabalho e ocultará todas as outras.
  • Agregue no mais alto nível de visibilidade das suas exibições: se o seu gráfico de vendas mostrar as vendas mensais por região, selecione essa opção para resumir as atividades de vendas por mês e região.
  • Filtre seus dados: se você estiver fazendo uma comparação ao longo dos anos, por exemplo, filtre todos os dados históricos que não serão usados na exibição.

Essas práticas recomendadas são muito eficazes. Veja o exemplo abaixo, que mostra a redução do tamanho de uma extração de 3,5 GB para 7,6 MB. A contagem de registros passou de 215 milhões de linhas para apenas 64 linhas.

Você obtém o mesmo resultado usando qualquer uma das duas extrações.

4. Crie um Tableau Server com alta disponibilidade

Muitos clientes querem que o Tableau Server tenha uma disponibilidade alta, que possibilite a replicação de conteúdo em tempo real e ofereça suporte a failover. Como as extrações e os dados do repositório mudam rapidamente, o Tableau Server com alta disponibilidade oferecerá uma proteção maior contra falhas no sistema do que os backups regulares.

Para que o Tableau Server tenha alta disponibilidade, você precisa ter redundância de processo, um primário de backup, um balanceador de carga externo e nós suficientes para oferecer um quorum.

5. Implemente filtros de usuário

Essa técnica valiosa permite controlar automaticamente quais usuários podem ver quais dados e ainda permite que autores de painéis criem exibições mais flexíveis.

Ela funciona da seguinte forma: o Tableau Server reconhece o usuário que se conectou e aplica a lógica para determinar quais linhas de dados esse usuário pode visualizar. A lógica de filtragem pode ser um simples “sim” ou “não” baseado nas características dos dados, mas também pode ser o resultado de uma relação mais complexa entre o usuário e outra dimensão, como o departamento a que ele pertence.

Com frequência, os autores de painéis criam versões diferentes da mesma exibição para usuários distintos, devido às permissões de acesso aos dados. Isso demanda mais testes, pode gerar complicações e consome mais recursos. Com a implementação dos filtros de usuário, a mesma exibição permitirá que cada usuário visualize apenas os dados para os quais ele tem permissão.

Para saber como implementar essas cinco dicas, inscreva-se em um treinamento virtual ou presencial sobre a administração do Tableau Server e a arquitetura do Tableau Server.

Você também pode gostar de...

Comentar

Assine nosso blog