Walmart: decisões mais rápidas com análise de pessoal



O grupo Global People Analytics do Walmart, uma divisão do departamento de recursos humanos, oferece a base para decisões e estratégias globais de RH fundamentadas em dados. Neste vídeo, Adrian Goh, gerente da equipe de medições do Global People Analytics, explica como o Tableau permite que sua equipe conte histórias com os dados para ajudar no entendimento das informações contidas neles. Consequentemente, o Global People Analytics oferece à organização as informações necessárias para um processo decisório melhor e mais rápido.

A equipe Global People Analytics do Walmart, uma divisão do departamento de recursos humanos (RH), fornece análises de pessoal para líderes e proprietários de projetos no mundo inteiro.

No vídeo 1, Adrian Goh, gerente do Global People Analytics, explica como, com o Tableau, sua equipe é capaz de ajustar imediatamente uma visualização para obter, em minutos, a resposta para uma pergunta de um executivo.

No vídeo 2, Adrian fala sobre as histórias que criou com os dados do RH, substituindo planilhas simples do Excel por visualizações ricas que podem ser adaptadas em tempo real e compartilhadas com facilidade. A equipe inclui dimensões da cultura da empresa em um mapa para comparar a dinâmica global, e os profissionais em cargos de liderança podem detalhar os dados para fazer descobertas.


Tableau: Como a equipe de executivos reagiu ao Tableau?
Adrian Goh, gerente do Global People Analytics: Os executivos gostaram muito da abordagem que adotamos com o Tableau, que é a de contar histórias com os dados, em vez de gerar planilhas de dados. Na minha opinião, uma das principais vantagens de usar o Tableau é você poder adicionar criatividade e beleza às suas apresentações, e as pessoas são mais receptivas a isso.

Tableau: Como o seu processo decisório mudou?
Adrian: Uma das formas de utilizarmos o Tableau para tomar decisões mais embasadas nos dados são reuniões rápidas com profissionais da equipe de liderança. Por exemplo, um deles entra em contato e diz: “Olha, estou com um problema. Sei que você tem os dados. Vamos nos reunir por 30 minutos e explorá-los.”

Podemos levar os dados para uma sala e acessar as histórias que criamos, seja para destacar diferentes elementos ou fazer descobertas com os dados que sejam relevantes para o problema.

Com o Tableau, podemos contar uma história com os dados, ao contrário do que acontece com as exibições estáticas, e criar exibições mais duradouras que realmente ajudam a equipe de liderança a entender a estratégia por trás da iniciativa.

Tableau: Como você compartilha informações?
Adrian: Criamos painéis para várias pessoas de todos os setores da organização. A equipe de liderança, na maioria das vezes, é o nosso cliente, mas também criamos painéis para proprietários de projetos que estão acompanhando de perto cada iniciativa.

Tableau: Como você conseguiu que a equipe de liderança concordasse com a implantação do Tableau em toda a organização?
Adrian: Um dos fatores que colaborou para que a equipe de liderança concordasse em implantar o Tableau globalmente foi mostrar a agilidade da ferramenta em obter informações em tempo real. Em vez de dizermos: “esperem um pouco que vamos consultar os dados e já voltamos com a resposta.”

Poder criar uma exibição em tão pouco tempo não tem preço. Muitas vezes, a equipe de liderança fica surpresa com a rapidez com que criamos visualizações.

Posso dizer também que as várias ocasiões em que mostramos como utilizávamos o Tableau com nossos mais diversos tipos de relatórios, painéis e ferramentas de autoatendimento realmente chamaram a atenção da equipe de liderança para a ferramenta.

Mapeamento da cultura da empresa

Tableau: Qual tem sido o impacto do Tableau?
Adrian: Os funcionários das lojas Walmart são afetados pelas iniciativas implantadas e medidas com o Tableau.

Podemos contar uma história com os dados, ao contrário do que acontece com as exibições estáticas, e criar exibições mais duradouras que realmente ajudam a equipe de liderança a entender a estratégia por trás da iniciativa.

Tableau: Você poderia dar um exemplo de painel criado no Tableau?
Adrian: Um dos painéis que elaboramos ano passado analisava a cultura de todos os diferentes países em que o Walmart opera.

Criamos esse painel de forma bem simples, foi um trabalho muito rápido. Era algo que precisava ser feito em um período muito curto de tempo.

E, coletando esses dados e colocando-os no Tableau, fomos capazes de gerar um mapa e utilizar os dados com as dimensões relacionadas à cultura. Em apenas um dia, tínhamos todas essas dimensões de cultura diferentes. Levou mais tempo para coletar os dados do que para visualizá-los.

Tableau: O Tableau mudou a forma de fazer análises no Walmart?
Adrian: O Tableau mudou algumas das maneiras como fazíamos nossa análise inicial dos dados. Posso dizer que, quando falamos especificamente do detalhamento de dados, agora está muito mais fácil detalhar os dados imediatamente, em vez de precisarmos voltar e fazer um divisão diferente ou várias divisões para tentar contar uma história dessa maneira.

Isso impede que você divida um grande volume de dados de uma forma que parece ser a mais lógica para você, mas que, no fim das contas, não faz muito sentido para o cliente.

Tableau: Você poderia falar sobre a implantação do Tableau no Global People Analytics?
Adrian: Optamos pela implantação do Tableau porque recebemos um daqueles projetos urgentes que sempre aparecem. O prazo era realmente muito curto, e precisávamos obter informações para o cliente, para o executivo, em pouquíssimo tempo.

E o que conseguimos fazer quando começamos a elaborar o painel foi criá-lo de forma cooperativa, em comunidade. Toda a equipe do projeto estava na sala, e eu comecei a extrair dados de todos os conjuntos de dados diferentes que compilamos e a colocá-los na tela.

Tableau: Você fez isso na própria sala, enquanto eles faziam as perguntas?
Adrian: Conseguimos obter algumas informações importantes que deixaram a equipe de liderança de queixo caído. Não posso dizer quais foram, mas, depois de fazermos alguns ajustes no gráfico, conseguimos destacar coisas que jamais passariam pela cabeça de alguns membros da equipe do projeto. E ainda conseguimos contar uma história com esses mesmos dados, mas de uma forma muito diferente e interessante.

Tableau: Como o uso do Tableau cresceu no Walmart?
Adrian: Essa é uma das minhas partes favoritas de trabalhar com o Tableau: quando eu encontro com alguém com quem já trabalhei e mostro a essa pessoa o que posso fazer com a ferramenta. A reação é quase sempre a mesma: “Onde eu compro isso? Seria muito interessante usar essa ferramenta em meu trabalho.”

Desde a prova de conceito com o Tableau em 2009, passamos rapidamente de 950 licenças do Tableau Desktop nos primeiros seis meses para cerca de 5.000 em toda a empresa.



Você também pode gostar de...