Grupo de usuários Tableau: oportunidades de networking e chances de desenvolver suas habilidades na ferramenta

“Eu sou você há um ano e meio, quais dicas ou pontos de atenção você tem para compartilhar?” - perguntou uma das espectadoras da palestra, executiva de uma grande empresa do segmento de bebidas e que está no momento de expandir o Tableau pelas diversas áreas da empresa.

“Foque em treinamentos e invista na comunidade” - respondeu o palestrante animado e emendando o assunto em uma série de dicas práticas e pontuais. Ele é do mercado financeiro, montou uma das maiores comunidades internas de talentos analíticas do Brasil e em pouquíssimo tempo está colhendo resultados incríveis.

Logo de cara já dá para afirmar: estes dois executivos de segmentos tão diferentes, e com desafios tão parecidos, têm muitas informações para trocar. Qual a melhor forma de conectar pessoas como eles e proporcionar interações valiosas tanto para o desenvolvimento pessoal, quanto profissional de cada um?

Antes de responder essa pergunta quero voltar ao nosso encontro: estamos em um hotel de luxo de São Paulo em um evento organizado pela equipe de vendas para estreitar laços com clientes existentes e prospectar novos contatos. Há pelo menos 200 pessoas na sala, boa parte delas usuários assíduos de Tableau e o que mais me chamou a atenção é que, com raríssimas exceções, os grupos não se misturam.

Pequenas bolhas cheias de conhecimento que poderiam se beneficiar do tal do networking, uma palavra que nossos colegas norte-americanos adoram, mas que nós brasileiros ainda estamos engatinhando. Como conectar esses profissionais em prol de um benefício comum? Celebrar o universo analítico usando o Tableau como ponto de partida?

TUG: o Grupo de usuários Tableau

Estou falando do TUG (Tableau User Group ou Grupo de usuários Tableau), um grupo de usuários assíduos que visa trocar informações, buscar desenvolvimento pessoal e profissional e, claro, acompanhar evoluções na plataforma e tendências do universo da Tableau. Já pensou em participar?

Há diversas formas de contribuir e participar do TUG - que tem chapters espalhados pelo Brasil e pelo mundo e promovem discussões online (por meio do fórum) e encontros presenciais focados no desenvolvimento pessoal e em possibilidades de networking. Aqui, abro um parêntesis para falar que desde a chegada da Covid-19 os encontros do TUG passaram a ser online, mas depois de sediar a Tableau Conference 100% virtual estamos convencidos de que o formato funciona e que mais gente poderá participar!

Como funciona o TUG no Brasil

Há diversos grupos de usuários no Brasil: São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba e Vitória. Hoje contarei um pouquinho da trajetória do TUG São Paulo e do trabalho incrível que tem sido feito por lá. Quem sabe assim você não se anima em participar ou, quem sabe, até fundar um TUG na sua cidade?

“Quando me convidaram para liderar o TUG pela primeira vez, eu não aceitei. Embora estivesse super envolvido com o universo Tableau e já tivesse levado vários executivos para fazer benchmark da nossa implementação na Mars (onde trabalhava na época), eu não queria assumir mais um compromisso - voluntário - e relacionado com trabalho, eu não tinha tempo”, conta Juracy Americo De Oliveira Filho.

O tempo foi passando, Juracy aceitou o convite e começou a formar o TUG de São Paulo. “Sempre que tinha um tempinho eu respondia perguntas no fórum, batia papo com outros usuários e ia tentando trazer mais gente para a comunidade. Essa conexão com a Tableau me abriu dezenas de portas profissionais e hoje sou um membro da equipe Tableau Brasil”, revela.

Liderar o TUG é um trabalho 100% voluntário, cheio de desafios e repleto de oportunidades de crescimento pessoal e profissional. Para entender como funciona os bastidores do TUG conversei com Danilo Souza, que liderou o TUG de São Paulo por quase cinco anos, e com André Izidoro, atual líder do TUG.

Danilo conta como uniu sua visão de mercado (ele atua no mercado financeiro) com seu braço acadêmico (ele também leciona em duas universidades paulistas) para formar um grupo coeso e mostrar na prática como o Tableau aporta valor ao Business.

Apaixonado por Tableau, Danilo conta que liderar o TUG é uma oportunidade incrível para quem gosta de compartilhar conhecimento e tem um interesse genuíno em usar a Tableau. "Liderar o TUG exige um Q de empreendedor, presença em palco e habilidade em formar conexões com o mercado", diz. 

André comenta que sua última troca de emprego foi - também - consequência de estar envolvido com o Tableau e com o grupo de usuários. “O TUG me proporcionou diversas oportunidades profissionais e me conectou com muitos profissionais que também usam o Tableau no dia a dia, uma oportunidade de fazer benchmark e transmitir conhecimento”, diz. 
 

Como participar do TUG (Grupo de Usuários da Tableau)

Você pode participar do grupo de usuários por meio do fórum online ou se envolver ativamente com o TUG da sua região. Participando de encontros e, dependendo da sua experiência, quem sabe até palestrar em um deles.

Há muita gente que entra no grupo apenas para sanar uma dúvida ou fazer uma pergunta pontual, mas o verdadeiro valor do TUG é colocar pessoas de diversos backgrounds em contato e proporcionar experiências enriquecedoras. Lembram dos dois executivos no início do post? Ambos poderiam se beneficiar muito do grupo, saindo de suas bolhas profissionais e expandindo suas fronteiras de conhecimento.

“Criamos encontros trimestrais, genuínos, sem viés comercial e usamos universidades para reunir centenas de usuários da Tableau. Nossos encontros são gratuitos e tem três partes: mostrar agregado sob ponto de vista business trazendo um caso de usuário, Features a Functions onde parceiros do TUG (e patrocinadores do evento) contam sobre as atualizações e novidades da plataforma, e um final impactante”, conta Danilo.

"Em um dos encontros fizemos uma sessão com 20 dicas de Tableau em 20 minutos que fez o maior sucesso. A plateia ficou empolgadíssima!", relata Danilo, que ainda completa: “Chegamos a reunir 240 pessoas em um encontro na Universidade Mackenzie. Um sucesso!”.

“E claro que também importamos as melhores ideias dos Estados Unidos e do Reino Unido para engajar nossos usuários. Fizemos uma versão brasileira do Iron Viz, uma competição de análise de dados que faz o maior sucesso no universo Tableau, um jogo no estilo Passa ou Repassa. Meu sonho é liderar um Iron Viz Latin America, será que o time da Tableau vai me ajudar?”, brinca Danilo.

“O pessoal curtiu tanto o nosso Iron Viz que quando assumi o papel de Líder do TUG tive que fazer uma segunda edição”, comenta André.

Se você é de São Paulo ou região, vale ficar ligado na agenda. André e sua equipe já tem vários encontros planejados e vem muita coisa legal por aí! O desafio do TUG São Paulo é fazer com que a comunidade continue engajada (e aprendendo) no período entre encontros, e você pode ser parte disso!

Formas poderosas de se envolver com a Comunidade de Usuários da Tableau

Além do Grupo de Usuários há uma série de formas incríveis de se envolver no mundo Tableau:

Explorar (e quem sabe até publicar) seus painéis no Tableau Public

O Tableau Public é um repositório de dados poderoso que permite que usuários do Tableau de todos os cantos do mundo armazenem suas Vizzes de forma gratuita e compartilhem conhecimento.

O legal do Tableau Public é a habilidade de desmontar um painel para entender exatamente como ele foi montado. A diversidade de painéis é tão incrível que durante a Tableau Conference 2020 montamos uma galeria virtual para divulgar alguns dos Vizzes mais interessantes do universo Tableau.