A Foreign Corrupt Practices Act (FCPA) de 1977, lei anticorrupção no exterior, é uma lei federal dos Estados Unidos muito conhecida por duas de suas principais disposições: uma sobre os requisitos de transparência contábil nos termos da Securities Exchange Act (lei americana de valores mobiliários) e outra referente ao suborno de agentes estrangeiros. As disposições da FCPA valem para qualquer pessoa ou entidade dos EUA que faça negócios em jurisdições estrangeiras, sendo aplicadas em conjunto pela Comissão de Valores Mobiliários e pelo Departamento de Justiça dos EUA.

Considerando o alto nível de detalhamento e fiscalização, empresas que violarem a FCPA podem ter que arcar com multas substanciais, investigações minuciosas e danos graves à reputação e à marca. Portanto, ao desenvolverem as principais práticas de seus programas de conformidade, as empresas devem definir processos contínuos de monitoramento, auditoria e avaliação da eficácia.

Para as equipes encarregadas de fazer o monitoramento e as auditorias (auditoria interna, conformidade etc.), o uso da análise de dados é importante para melhorar a eficácia dos programas. Usando a análise para identificar fatores de risco, criar outras plataformas que sinalizem anomalias, classificar o risco das transações e enviar alertas proativos, seu programa de conformidade pode ser voltado para detecção antecipada e prevenção de esquemas de corrupção.



Considerações de análise para programas anticorrupção

1) Identifique os fatores de risco de corrupção.

Como parte do processo de avaliação de risco, é preciso avaliar os riscos de corrupção específicos da sua empresa ou setor. Depois de identificar e priorizar esses riscos, as empresas devem pensar em possíveis esquemas e cenários de corrupção e entender se já existem controles de mitigação que poderiam impedir ou detectar tais esquemas.

O resultado desse exercício deve ser uma listagem das áreas do programa que exigem testes detalhados ou análise aprofundada devido ao potencial de risco. Encarar as deficiências do seu programa de maneira honesta é o primeiro passo para resolvê-las proativamente.

2) Use a análise para identificar problemas de corrupção.

É possível usar a análise de dados para identificar transações arriscadas que exigem testes adicionais. Ao entender os possíveis esquemas subjacentes de corrupção, as empresas conseguem criar análises para traçar o perfil de transações que possam gerar mais risco, com base em tendências ou anomalias observadas.

Por exemplo, um esquema de corrupção com vendas de canal ou parceiro pode ocorrer quando um produto é vendido ao revendedor com um desconto muito alto; por sua vez, o revendedor usa a margem exorbitante da venda para pagar suborno ao cliente final. Nesse cenário, a exceção do desconto das transações de vendas desse parceiro pode indicar alto risco de corrupção, algo que merece investigação minuciosa. Fatores de risco, como tamanho da transação, região, padrões habituais de descontos para funcionários ou parceiros etc. podem ser interpretados como sinais de alerta de corrupção.

Por meio da análise, as empresas podem identificar rapidamente valores discrepantes e padrões atípicos de desconto com base nesses e em tantos outros fatores. Veja abaixo o painel Gráfico de dispersão de descontos em vendas, que agiliza e facilita a exibição de exceções e padrões atípicos. Ao criar análises dessa maneira, as empresas podem direcionar suas investigações para jurisdições com pontuação mais baixa no Índice de Percepção da Corrupção (ICP), onde os problemas de corrupção e suborno tendem a ser mais predominantes.

Painel Gráfico de dispersão de descontos em vendas: o Tableau permite processar, filtrar e analisar os dados de vendas com facilidade. No exemplo abaixo, o percentual de desconto das transações é plotado no eixo y, e o dia do fechamento das negociações fica no eixo x. Cada círculo representa uma transação, e o tamanho do círculo representa o tamanho da transação. Os filtros a seguir são usados no painel, e é possível atualizar cada um deles para ajudar a isolar transações de risco.

  • Data de fechamento da transação: qual é o período de revisão?
  • Mês de fechamento da transação: as transações são fechadas em meses inerentemente mais arriscados?
  • Percentual de desconto: qual nível de desconto exigiria investigação minuciosa?
  • Região e sub-região: onde as negociações de maior risco são fechadas?
  • Número de dias da criação ao fechamento: transações grandes criadas e fechadas em pouco tempo foram revisadas e aprovadas pelos canais adequados?

3) Classifique os riscos e faça mais testes.

Depois de desenvolver a análise, as empresas devem identificar transações incomuns ou que não estejam em conformidade com padrões esperados ou outros fatores no conjunto de dados. Pense em atribuir uma classificação de risco a essas transações e em fazer procedimentos adicionais de teste. No exemplo mencionado anteriormente, os procedimentos adicionais de teste poderiam envolver a inspeção dos documentos das vendas, a investigação do representante ou parceiro em questão e outras medidas.

4) Use a análise para obter alertas proativos de transações de alto risco.

Compartilhe as informações obtidas com a sua equipe de conformidade a fim de determinar como implementar a análise para fazer o monitoramento contínuo em grande escala. O que fazer para prevenir a corrupção no futuro? Como detectar a corrupção com o máximo possível de antecedência?

Com o Tableau, você pode configurar alertas acionados por dados. Por exemplo, digamos que você queira que a sua equipe de conformidade saiba quando um parceiro fechar uma negociação em um país com baixa pontuação no IPC, com um desconto que exceda o limite de 50%. Ao definir esse limite com um alerta, é possível enviar notificações automaticamente para a equipe encarregada de monitorar as transações, permitindo que elas reajam com base nos dados.

A análise de dados é parte importante de um programa anticorrupção mais abrangente. A análise pode detectar sinais e impedir esquemas de corrupção, ajudando você a evitar multas, investigações e danos graves à reputação da sua empresa. Seguir essas quatro recomendações de análise no seu programa de conformidade ajuda a fazer o monitoramento e a auditoria das transações em tempo real, aprimorando seus esforços anticorrupção com eficácia e eficiência.

Para saber como adotar uma abordagem proativa para identificar riscos e melhorar suas medidas de prevenção, acesse a página de soluções de análise de auditoria, risco e conformidade da Tableau.

Assine nosso blog