Transparência é a palavra do momento! Em um mundo cada vez mais conectado, órgãos do governo precisam divulgar seus dados de forma clara, rápida e transparente. O desafio? Transformar quantidades imensas de dados em informações úteis para cidadãos engajados, exigentes e ansiosos para medir os resultados de desempenho.

Para te ajudar nesta empreitada, preparamos um resumão com 5 boas práticas para compartilhar dados governamentais. Vamos lá?

1. Empoderar funcionários públicos

Seja na esfera pública ou no setor privado, a democratização dos dados é um fator indispensável para o sucesso das organizações modernas. Quer saber a melhor parte? Com tecnologia e treinamento, profissionais dos mais variados campos ficam aptos a trabalhar com dados e obter insights relevantes para sua área de atuação sem precisar da ajuda de um gerente de TI.

Ao substituir plataformas antigas de análise por um sistema moderno - como o Tableau - agências governamentais ganham eficiência e permitem que diferentes departamentos tenham autonomia para aprender com os dados e criar painéis significativos e compartilháveis.

Pessoas que conhecem as questões e o fluxo de trabalho do dia a dia, ganham insights para desenvolver soluções que realmente funcionam. E como eficiência operacional está diretamente relacionada à economia de recursos - tempo é dinheiro, lembra? - empoderar funcionários públicos com um sistema moderno pode gerar milhões de reais de economia tanto na melhoria de processos, como na obtenção de oportunidades internas para melhor administração do orçamento.

2. Demonstrar métricas úteis

Relatórios muito extensos e dados desorganizados botam em risco a reputação de um órgão público. Por isso, ao divulgar relatórios de transparência, enfatize as métricas mais significativas e os projetos mais relevantes. Os dados devem apresentar os resultados (excelentes, bons, ruins ou péssimos) que são importantes para todos os envolvidos (cidadãos, líderes, jornalistas, representantes e consumidores) de forma concisa e organizada.

Algumas perguntas que podem te ajudar a determinar essas métricas:

  • Quais são as métricas mais relevantes, e quais delas permitem uma comparação ao longo dos anos?
  • Essa métrica contribui com os objetivos do órgão governamental?
  • É possível criar um método de medição sistemático e contínuo?

Uma técnica para selecionar as informações mais relevantes é reunir conjuntos de dados de diversas fontes em plataformas como o Tableau, e a partir daí, usar o recurso "arrastar e soltar" para obter análises visuais significativas. Você pode, por exemplo, agrupar indicadores sócio-econômicos com dados de logística e transporte para responder questões sobre investimentos em infra-estrutura.

Quer ver exemplos práticos? Não deixe de consultar o Tableau Public para acessar dados de transparência de órgãos públicos, agências governamentais e empresas de capital aberto do mundo todo. A base é super completa, e está cheia de exemplos para te inspirar.

3. Storytelling visual

Já foi se o tempo em que a eficiência de um órgão do governo era medido pelo volume de relatórios disponibilizados. Nos tempos atuais, mais do que apresentar páginas e páginas de dados, o importante é contar uma história que faça sentido, e de preferência, que seja atualizada em tempo real, toda vez que um novo relatório for gerado.

Lembram do item anterior e da importância de selecionar os dados mais relevantes para construir um painel significativo? Chegou a hora de reunir estes dados e contar uma história visual e impactante. É aí que entra o Storytelling, umas das tendências do BI para 2019 e uma técnica que pode - e deve - ser amplamente utilizada para divulgar relatórios de transparência.

Use o Tableau Public, uma ferramenta poderosa e gratuita para criar seus relatórios de transparência. Os painéis criados no Tableau Public são dinâmicos, fáceis de visualizar, e te ajudam a contar a sua história de dados.

4. Interatividade que promove colaboração

Uma das belezas da divulgação dos dados abertos é a padronização da informação. Todos vêem e trabalham com os mesmos números, sempre. Isso permite que funcionários públicos e cidadãos possam interagir com os mesmos dados para obter respostas para suas perguntas.

Painéis Interativos modernos permitem que seu público execute tarefas básicas de análise (filtros, ajustes de parâmetros, façam cálculos rápidos e etc) por meio de seleções intuitivas no painel. Ou seja, ao invés de simplesmente divulgar dados, painéis modernos estimulam o diálogo e promovem a colaboração, abrindo uma mão de via dupla que tem tudo para dar certo!

E antes que você pergunte, criar um painel interativo é mais fácil (e mais rápido) do que você imagina (e não, você não precisa ser da área de exatas, ou um profissional de tecnologia para dominar os painéis interativos. Com um pouquinho de curiosidade e criatividade você conseguirá criar gráficos coloridos que vão direto ao ponto, contam uma história em detalhes e tem a identidade visual da sua organização. Você poderá customizar cores, inserir logos e deixar o painel com aparência que deseja.

5. Divulgar os dados e ampliar o acesso

Bem vindo ao mundo dos dados governamentais abertos, uma tendência que está se espalhando rápido, e que definitivamente veio para ficar. Os quatro passos anteriores te ajudarão a entender o conceitos dos dados abertos: empoderar profissionais, selecionar dados relevantes, contar uma história com dados, e promover colaboração. Agora é hora de divulgar os seus dados de transparência, em outras palavras, compartilhar informações para um bem maior.

Disponibilize seus painéis online - o que é ainda mais relevante no caso de dados extraídos em tempo real - e adote medidas de segurança. Em seguida distribua o link de acesso para tornar seu painel acessível desde qualquer plataforma conectada, e por último promova o engajamento por meio de blog posts, mídias sociais e até mesmo newsletters para bases interessadas.

No Tableau, nós acreditamos que o poder dos dados dados governamentais abertos está na habilidade de compartilhar informações de forma livre, e consumir essas informações de forma fácil. É por isso que sugerimos o Tableau Public, um espaço gratuito e que promove o acesso e a troca de informações entre pessoas, corporações e agências governamentais do mundo todo.

Após publicação, seu painel ficará disponível no banco de dados da Tableau Public e poderá ser visualizado em qualquer lugar do mundo a partir de um dispositivo conectado (computador, tablet e smartphone). Sua informação poderá ser compartilhada em formato de link, ou incorporada em um website, mídias sociais, ou blog permitindo que seus dados alcancem um universo ainda maior de pessoas. Assim é a transparência no século XXI.

Make it Public: Inspire-se em exemplos reais!

Junte-se a centenas de órgãos governamentais e empresas de capital aberto que já utilizam o Tableau Public para divulgar seus dados e relatórios de transparência. Alguns dos nossos casos de sucesso incluem clientes globais como a Agência Européia de Meio Ambiente, KPMG e Telefônica. E é claro que também temos exemplos interessantes no Brasil como o BNDES e o Instituto de segurança pública do Rio, que utilizam o Tableau Public para divulgar seus relatórios.


Legenda: Dados disponibilizados pelo Instituto de segurança pública do Rio

Uma maneira eficaz de compartilhar informações

Tableau Public é uma forma eficiente de compartilhar informações da sua organização com o público, e pode ser acessada e utilizada por organizações que não possuem nenhum produto da Tableau. Para começar, basta acessar a Free Public Version (versão grátis do Tableau Public) e incorporar seus dados sem custos.

Comece a usar já!

Comece a publicar seus painéis no Tableau Public agora mesmo! Clique aqui para aprender agora como usar o Tableau e começar a divulgar seus dados!

Assine nosso blog