O centro de gravidade dos dados está pendendo para a nuvem. Mas o que isso realmente significa? E o mais importante: o que isso significa para você e para mim?

As pessoas devem vir sempre em primeiro lugar, mas, depois delas, os dados reinam soberanos em todas as empresas. Aonde os dados forem, grande parte da sua empresa os acompanhará adotando hardware para armazená-los, alocando pessoas para gerenciá-los e adquirindo aplicativos para aproveitá-los. À medida que o volume dos dados cresce, sua atração aumenta; daí o termo gravidade dos dados. Dave McCrory usou pela primeira vez este termo em uma publicação de seu blog em 2010. Isso mesmo, a atração dos dados não é um conceito novo.

Mas ele faz todo sentido. Uma ferramenta de análise tem como objetivo reduzir o tempo entre uma pergunta e sua resposta. Então, como você pode agilizar suas descobertas com dados? Fazendo suas análises o mais próximo possível de onde os dados estão.

Tradicionalmente, os dados das empresas eram gerados atrás de seus firewalls internos. Por isso, fazia sentido ter um data warehouse, administradores e ferramentas de análise locais.

Mas isso não corresponde mais à realidade.

Sua empresa tem contas em mídias sociais? Você tem dados externos. Interessado em avaliar o desempenho do seu site? Você tem dados externos. Você monitora sequências de cliques em dispositivos móveis? Quer medir o sentimento de seus clientes? Usa dados externos do setor ou de pesquisas de terceiros? Tudo isso são dados externos, e eles provavelmente estão sendo gerados na nuvem. Acho que você já entendeu.

Os dados externos se tornarão cada vez mais comuns. A Constellation Research estima que em 2020, 60% dos dados de missão crítica estarão armazenados fora das empresas, e isso representa mais da metade dos dados que são gerados externamente daqui a apenas três anos.

Grande parte desses dados é gerada e armazenada na nuvem pelo mesmo motivo que muitas tecnologias estão migrando para a nuvem: custo reduzido, implantação rápida e escalabilidade infinita. E a nuvem proporciona essas mesmas vantagens para a análise de dados. Imagine poder configurar sua ferramenta de BI, conectar-se em tempo real ao Google Analytics, criar um painel personalizado para analisar o tráfego do seu site e compartilhá-lo com sua equipe – tudo isso em alguns minutos. Quando você vê a velocidade com que os dados gerados na nuvem são analisados por ferramentas também hospedadas na nuvem, o conceito de gravidade dos dados começa a fazer sentido.

Além disso, as fontes de dados se diversificarão ainda mais. Foi-se o tempo em que tudo era armazenado um único data warehouse para fazer análises. Suas ferramentas de análise atuais devem ser capazes de se conectar a todos os tipos de fontes de dados para permitir que você aproveite a gravidade dos dados.

Dito isso, migrar para o BI e ferramentas de análise para nuvem não precisa ser uma mudança radical. Lembre-se de que a gravidade dos dados influencia o local das análises. Dessa forma, se seus dados estiverem armazenados na nuvem e localmente, você deve adotar uma solução híbrida para suas análises, capaz de se conectar aos seus dados onde quer que eles estejam. Os serviços de nuvem estão aí para ajudar sua empresa, não para impor uma solução única. Por isso, muitas empresas estão adotando uma abordagem híbrida de armazenamento e análise, com dados armazenados localmente e na nuvem.

Quer saber mais sobre a gravidade dos dados? Junte-se a Doug Henschen, vice-presidente e principal analista da Constellation Research, Ashley Kramer, diretora de visão e estratégia de nuvem da Tableau, e Dan Kogan, diretor de inteligência de mercado e relações de analistas da Tableau, em um webinar que discute as três medidas essenciais para inovar com BI e análises na nuvem. Você saberá quais organizações estão adotando o BI na nuvem e por quê. Descobrirá como as novas organizações estão oferecendo descobertas como um serviço na web e aprenderá a elaborar um plano de transição acionável para aproveitar os benefícios da nuvem.

O local de suas análises está diretamente relacionado ao tempo necessário para transformar dados brutos em informações valiosas. O princípio básico da gravidade dos dados é ajudar você a reconhecer essa conexão poderosa.

Você também pode gostar de...

Comentar

Assine nosso blog