Observação: o texto a seguir foi escrito por Midori Ng, estagiária da Tableau. Ele é também o segundo texto da nossa série “De volta à escola”.

Na faculdade, passei a maior parte do tempo tendo aulas em um laboratório de informática. É isso que acontece quando você decide estudar Sistemas de Informação e Gerenciamento de Cadeias de Suprimentos. A maioria das aulas consistia em analisar planilhas sobre a lucratividade, as previsões financeiras e os dados de clientes de uma empresa x ou y.

Aprendi habilidades importantes nessas aulas, mas, para mim, uma jovem de vinte e poucos anos, esses conjuntos de dados não pareciam ter grande utilidade. Para ser sincera, trabalhar com eles era uma chatice.

Só comecei a ficar empolgada em trabalhar com dados depois de me formar. Foi então que descobri como é incrível poder visualizar meus próprios dados. Fiquei encantada com a ideia de contar histórias visuais com dados que eram importantes de verdade para mim. Pela primeira vez, pude ver como os dados se aplicavam à minha vida!

Quem me dera eu tivesse descoberto isso na faculdade. Isso me inspirou a compartilhar as seis visualizações de dados que eu gostaria de ter visto naquela época, quando eu ainda era uma estudante universitária. Confira essas visualizações e depois comece a explorar seus próprios dados com uma licença gratuita do Tableau para estudantes.

Onde estou gastando dinheiro demais?

Na faculdade, eu usava o Mint, o Credit Karma e o Splitwise para controlar meu orçamento. Esses aplicativos eram ótimos para rastrear o dinheiro que eu já tinha gasto, mas nenhum deles me ajudava realmente a economizar. Nunca gostei de estourar meu orçamento, mas também nunca analisei a fundo o motivo de eu estar sempre no vermelho.

Se tivesse o Tableau naquela época, eu poderia ter usado os dados exportados do Mint para entender melhor meus hábitos de consumo e descobrir por que eu estava gastando demais. Depois de visualizar os dados, eu poderia ver, por categoria, onde costumava gastar em excesso (geralmente comida) e ainda detalhar os dados para saber em quais restaurantes eu gastava mais (geralmente eram os tailandeses).

Como classificar meus professores usando diversas variáveis?

Enquanto estava na faculdade, eu usava o site RateMyProfessors.com para ter uma ideia do quanto uma aula seria fácil ou difícil. O problema é que, no site, você só pode filtrar por uma variável de cada vez – qualidade geral, facilidade ou total de opiniões.

Quando você analisa esses mesmos dados no Tableau, é possível comparar os professores usando diversas variáveis ao mesmo tempo. A visualização abaixo, criada por Jewel Loree no Tableau, é um ótimo exemplo disso. Nela, podemos comparar facilmente os professores das 12 universidades da Costa Oeste dos EUA participantes da conferência Pac-12.

Em quais cidades consigo pagar o aluguel?

Durante a faculdade, eu costumava usar as ferramentas de pesquisa RadPad, HotPads e Zillow para encontrar apartamentos com aluguéis baratos. Mas visualizar os dados facilita ainda mais a identificação de tendências e exceções.

Esta visualização da Zillow mostra se a renda de uma pessoa permite que ela pague um aluguel nas principais cidades. Ela também mostra qual porcentagem da sua renda você provavelmente gastará com aluguel, dependendo da cidade. A segunda guia mostra a relação entre preço e renda, que você pode aplicar à sua renda de acordo com o local.

Essa visualização teria sido muito útil para mim quando eu estava decidindo em qual cidade viver depois de me formar!

O que eu costumo ouvir no Spotify?

Na faculdade, eu ouvia o Spotify praticamente todos os dias. Cheguei até a criar listas de reprodução específicas para malhar, escrever, ir às aulas e estudar. Qual tipo de música eu preferia ouvir para cada uma dessas ocasiões? É só perguntar a esta visualização para descobrir!

Midora Dubose e Owen Wang, estagiários da Tableau, criaram dois tipos diferentes de visualização que analisam dados de músicas do Spotify com base nas listas de reprodução que criaram. A ferramenta de dados Echo Nest facilita a exploração de seus gostos musicais baseando-se em variáveis como “dançabilidade”, volume, duração, animação, entre outras.

Dica: clique no ícone do Spotify na visualização de Midora para saber como conectar seus próprios dados do Spotify.

E esta é a visualização de Owen:

O que os meus seguidores do Facebook curtem?

Eu sempre quis saber o melhor momento para postar em uma mídia social para ter mais curtidas, e você provavelmente quer o mesmo. Bem, agora você pode! Ashlyn Opgrande, estagiária da Tableau, usou o Conector de dados da Web do Facebook: Personal Edition para analisar os melhores momentos e dias da semana para postar e aumentar o número de curtidas de seus posts.

Nesta visualização, você pode ver quais posts tiveram o melhor e o pior desempenho, e o que seus seguidores realmente gostaram de ver. Você pode usar esta visualização para otimizar não só a sua própria presença no Facebook, mas também a dos clubes e grupos de estudantes dos quais você faz parte.

Agora, vá em frente e crie a sua visualização!

Há um ditado na Tableau que diz o seguinte: olhar os dados de outra pessoa é como ver as fotos das férias dela. É por isso que todos devem ser capazes de visualizar e explorar os dados que lhe são úteis. Agora que você já viu quais tipos de informações pode descobrir visualizando seus dados, inicie sua jornada de análise com uma licença gratuita do Tableau para estudantes.

O que você gostaria de ter sabido quando estava começando sua jornada de análise de dados? Compartilhe suas dicas e obtenha orientações nossas nos comentários abaixo ou pelo Twitter e pelo Facebook usando a hashtag #datalessons.

Midori atualmente é estagiária nos Programas acadêmicos da Tableau. Para saber mais sobre a Midori, acesse o site dela ou siga seu perfil no Tableau Public.

Comentar